Veto do prefeito a todas emendas impositivas será mantido por vereadores

Objetivo é ajudar prefeitura nas ações de reconstrução, após enchente nos córregos do município

Postado em: em Política

Enfim, um veto do prefeito Gilson de Souza (DEM) será mantido pela Câmara dos Vereadores de Franca. Mas não se trata de articulação política de Gilson e sim uma ação solidária dos vereadores.

Na semana passada, os vereadores se reuniram com o prefeito, inclusive integrantes da oposição, para encontrar formas de reestruturar a cidade, que sofreu danos significativos devido à tempestade na tarde de quarta-feira passada.

Durante o encontro, todos os vereadores apresentaram a proposta de abrir mão das emendas impositivas referentes ao orçamento deste ano, cujo veto do Poder Executivo será apreciado nesta terça.

Com a manutenção do veto, o prefeito terá um aporte de cerca de R$ 8,1 milhões para iniciar as obras de reparos dos danos causados pela chuva. 

O prefeito ouviu a sugestão dos vereadores e aceitou a proposta, comprometendo-se a utilizar o valor que seria das emendas para realizar diversos consertos emergenciais, como reparos em creches e pontes. 

“É uma forma de todos os vereadores, sem exceção, estarem participando e dando a sua contribuição. É o mínimo que poderíamos fazer. Achei uma ação importantíssima de todos os parlamentares, que abriram mão das impositivas, assim como a aceitação do Prefeito”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Franca, Donizete da Farmácia (PSDB).

Donizete aproveitou para esclarecer que as associações de Franca contempladas pela verba impositiva não serão prejudicadas. “Sabemos que as entidades precisam também, mas precisamos dar esse socorro o mais rápido possível ao Executivo. As entidades serão contempladas e recompensadas mais para frente”, disse.


Artigos Relacionados