Travessia é interditada após balsa apresentar problemas em Delfinópolis

Enquanto espera pela construção da ponte de 1.8 km, Delfinópolis depende das balsas para as travessias

Postado em: em Trânsito

A Capitania dos Portos interditou a travessia por balsas sobre o Rio Grande, entre Delfinópolis (MG) e Cássia (MG), nesta quinta-feira (4). 

O motivo foi um problema apresentado por uma das embarcações nesta quarta-feira (3).

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento em que a água invade a balsa, que transportava caminhões pesados sobre o rio.

Em maio, a prefeitura do município já havia decretado situação de emergência na travessia da balsa devido às más condições das embarcações.

Segundo a prefeitura, a balsa São João Batista do Glória foi interditada nesta quinta-feira. Já a embarcação que apresentou problemas e está estragada é a Canastra. 

Apenas uma balsa menor, a Delfinópolis, estará à disposição para casos de emergência.

Em nota, Furnas Centrais Elétricas disse que "em vistoria realizada pela Marinha, foram identificadas pendências relacionadas à falta de tripulação e conservação de embarcação, que são de responsabilidade da prefeitura. Conforme convênio firmado com a prefeitura de Delfinópolis, FURNAS é responsável pela manutenção das embarcações, cabendo à administração municipal a gestão e a operação das mesmas".

O único acesso ao município para os demais usuários será pela BR-464, através de São João Batista do Glória (MG).

A construção da ponte sobre os 1,8 km que separam o Rio Grande de uma margem à outra também iria acabar com um problema de ordem financeira. Hoje, para operar as balsas sobre o rio, Furnas gasta cerca de R$ 1 milhão por ano.

Conforme Furnas Centrais Elétricas, atualmente o percurso entre os municípios de Delfinópolis e Cássia é realizado por três embarcações, sendo duas cedidas por Furnas, por meio de convênio, e a terceira pertencente à Prefeitura de Delfinópolis. 

As três balsas têm capacidade de transportar 266 passageiros e 34 veículos leves e possuem 293 coletes salva-vidas, o suficiente para atender a tripulação e todos os passageiros que estiverem a bordo das embarcações.


Artigos Relacionados