Tolerância zero!

Postado em:

A relação entre treinadores e repórteres está se tornando insuportável no futebol brasileiro. A ausência de tolerância e compreensão por parte desses profissionais, cresce a cada dia.  Haja vista o que aconteceu após o empate por 1 a 1, na noite dessa quarta-feira, contra o Atlético-AC, na Arena da Floresta, no Acre, o técnico do Galo, Oswaldo Oliveira, perdeu a cabeça com um jornalista e precisou ser contido para não partir para agressão. Agora um novo capitulo: o radialista Léo Gomide foi proibido de entrar na Cidade do Galo.

O Atlético comunicou, através do diretor de futebol Alexandre Gallo, que o jornalista está proibido, “até segunda ordem”, de entrar na Cidade do Galo. Segundo o dirigente, a decisão foi tomada pelo presidente Sérgio Sette Câmara. 

Penso que os dois estão errados. Falta educação, bom senso e jogo de cintura. Respeito então nem se fala... Ser repórter nos dias de hoje, não é bolinho. Mesmo porque, os treinadores em sua maioria interpretam as perguntas de maneira errada, as distorcendo. Pelo simples fato de saírem de cabeça quente após maus resultados de suas respectivas equipes. Então, nós repórteres acabamos pagando o pato.  Certa vez num jogo de basquete, senti na pele a ira de um técnico. Depois do duelo fui entrevistá-lo e notei no semblante dele um ar de insatisfação perfeitamente compreensível. Pois sua equipe, acabara de ser derrotada pelo Franca Basquete no Estadual. Assim que o abordei com educação e perguntei se seria possível me conceder uma entrevista, ele me disse o seguinte: não vou lhe conceder entrevista nenhuma. Você não passa de um profissional mal preparado e desinformado... Abaixei a cabeça e me afastei pensativo. Mas logicamente o sangue subiu pela cabeça. Para minha sorte, um amigo que estava ao meu lado me desaconselhou a ir tirar satisfações com o treinador na época do Rio Claro. Realmente, depois descobri que a fama dele é de ser antipático e mal educado. "Calar é ouro, falar é prata".


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.