Surpresas marcam a nova formação da Câmara Municipal de Franca

Medalhões da política não conseguem repetir feitos de eleições anteriores e perdem a cadeira no Legislativo

Postado em: em Política

A formação da Câmara Municipal de Franca, de acordo com dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral. traz muitas surpresas e acaba com a tradição de "puxadores" de votos.

Ao contrário do último pleito municipal, onde os três candidatos mais bem votados votados conseguiram cerca de 17 mil votos, enquanto o menos votado teve menos de 2 mil votos.

Desra cez foi diferente, com a pulverização dos votos. Lindsay Cardoso (Cidadania) foi a mais  bem votada, com 3.284 votos. Além dela, a nova Câmara terá Donizete da Farmácia (MDB), Luiz Amaral (Republicanos), Daniel Bassi (PSDB), Carlinho Petrópolis Farmácia (PL), Zezinho Cabeleireiro (PP), Claudinei da Rocha (MDB), Ronaldo Carvalho (Cidadania), Ilton Ferreira (PL), Kaká (PSDB), Gilson Pelizaro (PT), Pastor Palamoni (PSD). Marcelo Tidy (DEM), Della Motta (Podemos) e Lurdinha Granzotte (PSL).

Alguns nomes tradicionais da política francana, os conhecidos medalhões, não receberam votos suficientes para se eleger. São os casos de Arroizinho (MDB, que perde sua vaga no Legislativo), assim como o ex-deputado Dr Ubiali (PSB) e Nirley de Souza (PP), irmão do atual prefeito Gilson de Souza.

Outros nomes: Pastor Otávio Pinheiro (PTB), o radialista Marcelo Valim (PSDB), Valéria Marson (PSDB), Tony Hill (DEM), Mambrini (PROS), Vergara (PP) e Dr. Marcelo Caleiro (PSDB).


Artigos Relacionados