Ribeirão registra 499 casos com escorpiões de janeiro a maio deste ano

De acordo com os dados, o bairro Simioni, na Zona Norte, é o campeão de notificações de acidentes com o animal

Postado em: em Cidades

Um levantamento feito pela Divisão de Vigilância Ambiental aponta crescimento no número de pessoas picadas por escorpiões, em Ribeirão Preto. Em 2017, a Secretaria Municipal de Saúde registrou 150 acidentes; o número subiu para 814 em 2018. Os casos já chegam a 499 de janeiro a maio deste ano, o que preocupa as autoridades.

De acordo com os dados, o bairro Simioni, na Zona Norte, é o campeão de notificações de acidentes com o animal neste ano, com 139 casos registrados. O Sumarezinho, na Zona Oeste, ocupa o segundo lugar, com 114 notificações.

Acidentes com escorpiões nos bairros

1º lugar - Simioni: 139 casos

2º lugar - Sumarezinho: 114 casos

3º lugar - Vila Virginia: 108 casos

4º lugar - Castelo Branco: 65

5º lugar - Centro: 52

Outros bairros: 21 casos

A coordenadora do Programa de Vetores, Lúcia Taveira, explica que os escorpiões têm hábitos noturnos e podem viver em áreas internas ou externas, desde que sejam quentes, úmidas e escuras. “No período da chuva, aumenta muito a incidência de acidentes com escorpião e também a aparição dos bichos. Ele se alimenta de animais vivos, baratas, grilos e cupins, e ele consegue ficar até seis meses sem se alimentar. Ele não fica sem água, por isso ele fica em lugar úmido”, diz. 

Ocorrências

Em março, um jovem de 18 anos foi picado dentro do pronto-socorro central. Ele esperava a namorada passar por atendimento, quando sentiu a ferroada no pescoço. O animal despencou do teto da unidade e a prefeitura pediu reforço da dedetização no prédio.

No início de maio, o estudante Samuel Gonçalves Filho se preparava para descer do ônibus, que fazia a linha Planalto Verde, na Rua Prudente Morais, no Centro, quando foi surpreendido por um escorpião em seu pescoço.

A empresa do consórcio de transporte público informou que os veículos são dedetizados mensalmente por uma empresa terceirizada e que o caso tratou-se de uma fatalidade. 

Precauções

Segundo a coordenadora, o escorpião tem facilidade em circular por diferentes superfícies. Ela orienta que é importante depositar o lixo nos locais apropriados, uma vez que materiais em decomposição podem atrair baratas, que são alimento para ele.

Para evitar acidentes, algumas precauções devem ser tomadas. “Normalmente, o maior número de acidentes acontece na mão e no pé. As pessoas levam a mão para pegar o objeto e aí acaba levando uma ferroada. É preciso ter cuidado ao calçar os sapatos, bater antes porque ele costuma se esconder ali dentro à noite”, diz Lúcia.

Em caso de picada, a vítima deve procurar socorro imediatamente na unidade de saúde mais próxima.


Artigos Relacionados