​Prefeitura de Franca já acumula rombo de R$ 10 milhões em dois meses

Governo Gilson investiu apenas R$ 477,5 mil em junho, o que é pífio diante de R$ 46 mi arrecadados

Postado em: em Política

A Prefeitura de Franca registrou um déficit de R$ 3,8 milhões no comparativo entre Receita e Despesa durante o mês de julho, segundo resumo publicado pela Secretaria de Finanças no Diário Oficial da terça-feira, 15/08 (Veja abaixo).

O Prefeito Gilson de Souza tem algumas dores de cabeça pela frente: praticamente nada do seu Plano de Governo deverá ser cumprido neste primeiro ano, pois os investimentos são baixíssimos em relação à Receita e representa pouquíssimo frente à Despesa.

Em julho, o governo do Democrata gastou apenas R$ 477,5 mil de Investimentos, o que é pífio diante de R$ 46 milhões arrecadados.

Além disso, o que foi arrecadado pela Prefeitura não foi suficiente para pagamentos das despesas processadas no mês de julho, gerando o déficit de R$ 3,8 milhões em apenas 30 dias e de R$ 10 milhões em dois meses. 

O rombo orçamentário, além da falta de investimentos, que poderia amenizar o desgaste da administração souzista, deve provocar alerta oficial do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Depois do "puxão de orelhas" do TCE, costuma vir uma rejeição de contas, caso o problema não seja sanado. 

Isso resulta na inserção do nome do prefeito Gilson de Souza na lista dos inelegíveis que o Tribunal manda para seu parceiro, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Como se vê nos quadros abaixo, da própria Secretaria de Finanças, as receitas foram menores que as despesas correntes, como Pessoal e Encargos Sociais, juros e Encargos da Dívida, Investimentos, Amortização da Dívida, Restos a Pagar e Transferências Financeiras.

Números não fecham

Em termos de arrecadação foram recolhidos aos cofres da Prefeitura, em julho, R$ 46.494.238, 14 (quarenta e seis milhões, quatrocentos e noventa e quatro mil, duzentos e trinta e oito reais e quatorze centavos).

Mas ao fazer os pagamentos, a Prefeitura teve que quitar pagamentos das despesas correntes citadas acima que somaram R$ 50.114.847,36 (cinqüenta milhões, cento e quatorze mil, oitocentos e quarenta e sete reais e trinta e seis centavos).

R$ 10 milhões em dois meses

Os déficits da Prefeitura vêm se somando mês a mês, tendo aumentado a partir de junho passado, quando o rombo financeiro foi de R$ 6 milhões. Na ocasião, a receita foi de R$ 54 milhões e as despesas chegaram a R$ 60 milhões.

As despesas

Do total de R$ 50 milhões arrecadados em julho, a Prefeitura pagou R$ 24 milhões para Pessoal e Encargos Sociais, mais R$ 23,6 milhões com Despesas Correntes, R$ 772 mil de Restos a Pagar, R$ 583 mil de Transferências Financeiras, outros R$ 477,5 mil de Investimentos, R$ 321,5 mil de Amortização da Dívida e mais R$ 48 mil de Juros e Encargos da Dívida. 



Artigos Relacionados