Porto de Beirute é atingido por novo incêndio um mês após megaexplosão

Fogo vem de um armazém onde pneus são estocados, segundo uma agência de notícias estatal

Postado em: em Cotidiano

Um grande incêndio atingiu um depósito de pneus e óleo no porto de Beirute, no Líbano, nesta quinta-feira (10), pouco mais de um mês depois que uma grande explosão no mesmo local devastou a região e matou centenas de pessoas.

Ainda não se sabe o que causou as chamas, segundo uma fonte das Forças Armadas do Líbano. 

Até o momento, não há informações sobre mortos e feridos, mas muitos moradores deixaram a cidade quando souberam do incidente.

O fogo irrompeu na zona franca do porto, criando uma enorme coluna de fumaça sobre a cidade. 

O Exército libanês disse em sua conta no Twitter que estão sendo realizadas operações para extinguir as chamas.

"Sou obrigado a tirá-los de Beirute, da fumaça e do fogo que estão acontecendo no porto de novo", afirmou Majed Hassanein, de 49 anos, que saiu da área com a mulher e dois filhos em um carro.

Imagens de emissoras de TV locais mostravam bombeiros tentando apagar as chamas no porto, onde armazéns foram destruídos pela explosão de 4 de agosto. Ela foi causada por um grande estoque de nitrato de amônio que era mantido em más condições no local por anos.

O Líbano passa por uma profunda crise econômica, considerada a maior ameaça à estabilidade do país desde a guerra civil que durou de 1975 a 1990.

Marinha do Brasil​

Em nota, a Marinha do Brasil informou que "a Fragata 'Independência', Navio-Capitânia da Força Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), encontra-se operando no mar, em área distante do local" do incêndio.

"Todos os tripulantes do navio, componentes brasileiros do Estado-Maior da FTM-UNIFIL e pessoal de apoio em terra passam bem."

*Informações Reuters


Artigos Relacionados