PARA QUÊ SERVE A MÚSICA?

Postado em:

Na História da humanidade podemos recorrer aos mais variados estilos musicais, formas, maneiras que o ser humano encontrou de expressar-se através da música.

Pensando nisso, analisemos as culturas e suas músicas. As pessoas e suas manifestações musicais.

Para um ser humano poder transmitir um som , para compor uma música, ele precisa de material criativo. De onde vem este material criativo?

Muitas vezes o material vem do interesse comercial em se ganhar dinheiro, fama, sucesso e então a música se torna um mero meio de promoção pessoal.

Outras vezes a música vem para dominar a massa de forma que esta fique entorpecida e “ marche” conforme o som a conduz. Ora, ativando as partes da sexualidade humana, ora os ritmos viciantes, ora os sentimentos depressivos, ora a imaginação de um momento lindo, ora recordando momentos felizes ou infelizes, ora protestando contra o mundo em que se vive. E por aí temos infinitas possibilidades de expressão.

O ser humano busca a felicidade, creio eu que Deus colocou a música para nos informar que existe algo além da matéria densa.

Passeando por vídeos, perfis os mais variados de músicos do mundo todo, pude observar alguns porquês aos quais o ser humano se joga no estudo de um instrumento musical.

Muitas vezes é para se mostrar melhor do que as outras pessoas, quer se mostrar diferente, único, poderoso, conquistar corações, conquistar poder, e se destacar tornando-se um ícone.

Outras vezes nos sertões mais longínquos vemos os cantadores com suas violas expressando seus sentimentos mais puros contando as histórias do lugar onde nasceu através de suas composições ou de músicas regionais.

A música tem sido pesquisada em muitas universidades, centros de pesquisas, laboratórios, fazendo-se experimentos com doentes, para verem o que os sons conseguem transformar nos pacientes.

Se pudéssemos subir no mais alto do planeta e observarmos lá de cima as várias manifestações musicais, poderíamos ter uma ideia das intenções de cada cultura, cada compositor, cada gravadora, cada pessoa que se dispõe a transmitir sons melódicos ou não.

A pergunta que não quer calar é : - se estas pessoas foram presenteadas por Deus com este dom maravilhoso de compor ou de tocar, por que não o fazem para trazer paz ao mundo?

A música, o som, estas vibrações, estas frequências, deveriam ser utilizadas única e exclusivamente para cura das almas e não para colocar mais discórdia, para jogar nos microfones palavras vãs, mensagens negativas, exalando o que se tem pior dentro do ser humano.

A música tem um poder que a maioria de nós ainda não se atentou para observar.

Quando entramos num local público , um grande supermercado que contrata especialistas para observarem o comportamento das pessoas que entram e colocarem as músicas que estas pessoas gostam para que fiquem mais tempo no ambiente comprando, vemos que a música se tornou uma forma de hipnose coletiva.

Lamento que pessoas que extremo dom de composição, percam seu tempo única e exclusivamente pensando em ganhar dinheiro e fama, ou pensando em si mesmas de forma egocêntrica, sem se preocuparem em ‘ devolver ‘ Deus em gratidão, sons que possam harmonizar o planeta.

Há muitos anos, em 1998, criei uma forma de mostrar às pessoas a utilidade e o poder da música através de uma experiência simples. Realizamos isso num colégio particular e em escolas estaduais com uma dinâmica muito simples: - escolha uma música que tenha sons de caixinha de música, com sons delicados de alta vibração energética, dê folhas de papel e tinta para as pessoas PINTAREM A COR DOS SONS. Vejam com seus próprios olhos, ouçam com seus próprios ouvidos os comentários que as pessoas fazem , os desenhos, as cores que utilizam, e verão a expressão da mais alta pureza e inocência ser estampada nos desenhos, nas palavras, nos sentimentos que externam .

Depois disso, logo em seguida, coloque uma música com batida forte, mensagem agressiva, em qualquer idioma, ou mesmo somente sons agressivos, distribua novamente papéis e tintas, tendo recolhido os desenhos anteriores e observem a reação das pessoas, as cores que utilizam, as formas de se expressarem, a conduta para com os colegas que passam pela mesma experiência e pode-se constatar a diferença gritante no comportamento, nas obras, nas cores.

Este projeto era sobre TRÂNSITO. A música no trânsito. E vimos que as pessoas alteram rapidamente o humor conforme o som que é colocado para ouvirem.

E deixamos a pergunta : - que música você ouve no carro? Qual música seus pais ouvem no carro? Como dirigem ? Como se comportam?

E nos 7 bilhões de pessoas existentes neste planeta, se todos tomassem consciência da importância do som, teríamos um mundo pacífico, caso voltassem suas intenções para composições voltadas à tranquilidade, à paz, à alegria, ao amor. Mas.. o que vemos ? Muitos querendo vomitar frustrações para que todos ouçam, incitar a violência através de protestos vis, deboches de toda espécie, inutilidades ou venenos para as almas.

Ainda tocaremos no assunto: frequência... Esta polêmica que eu até diria que é do bem contra o mal. Já foi descoberto que a os Hertzsão altamente úteis para equilibrarem ou desequilibrarem um ambiente, pessoas, animais e plantas. Quantas pesquisas existem neste sentindo?

E a afinação em 432 Hz que era usada nos sinos antigos, nos órgãos das grandes catedrais antigas , que também era um número importante nos vértices das pirâmides, e se formos estudar mais a fundo, vemos que a frequência muda padrões vibratórios.

Por que continuarmos e insistirmos numa frequência desastrosa que causa inquietação, ansiedade, frustração, materialismo, se temos recursos para mudar tudo isso?

Então, vejo que falta evolução espiritual para que o ser humano deixe de se mostrar e se preocupar com vaidades e queira realmente fazer a diferença no planeta, trazendo mais amor ao mundo!

Que Deus tenha piedade dos músicos que estragam a vibração do planeta e abençoem os que trazem o amor incondicional, a paz, a virtude, a felicidade!


*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.