Operações em delivery crescem 37% no segmento de culinária asiática no país

Franca também acompanha tendência e setor cresce para atender a demanda de novos amantes dessa gastronomia

Postado em: em Economia

Alimentação é, individualmente, o segmento de maior receita e um dos mais tradicionais e consolidados do franchising brasileiro. De acordo com o balanço da ABF sobre desempenho do Sistema, as redes de alimentação faturaram R$ 10,854 bilhões no primeiro trimestre de 2019. Isso representa um crescimento de 2,5% na receita do segmento em comparação com o mesmo período de 2018.

Além da melhora de importantes indicadores macroeconômicos – como a queda da inflação e da taxa básica de juros (Selic) e do leve aumento dos índices de confiança do consumidor e da indústria – o setor de franquias foi aquecido com a retomada da expansão das redes e com o crescimento de nichos específicos, como os de comida oriental e de alimentação saudável.

Para este ano, as expectativas também são positivas para o mercado de food service em geral, que deve se recuperar da crise econômica dos últimos anos.O nicho de culinária asiática é um dos mais tradicionais do segmento de Alimentação do franchising brasileiro e em Franca isso tem sido visto também com a abertura de novos restaurantes asiáticos na cidade. Segundo a última avaliação da Pesquisa Setorial de Food Service da ABF, o subsegmento de comida asiática ampliou em 2% o faturamento das lojas em 2018.

O mercado de delivery de alimentos foi também um dos que mais cresceu no último ano frente a 2017, inclusive em Franca. Segundo o estudo da ABF, houve um aumento médio de 18% nas operações em todos os tipos de subsegmentos de Alimentação. O destaque vai para a culinária asiática, cujas operações delivery avançaram 37% as operações no mesmo período.

A variedade de meios e apps para pedir comida e a correria do dia a dia são fatores do crescimento desse tipo de operação.

Por isso, algumas redes estão investindo muito nesse tipo de serviço. Antenada aos desejos de seus clientes, a rede Jin Jin já está operando com delivery em mais de 30 lojas da rede. Para garantir o padrão de qualidade Jin Jin também nesse canal, a rede criou um mix especial para o delivery. A meta da rede para este ano é que mais de 50% das lojas estejam operando o delivery por meio de parceiros e pelo aplicativo próprio do Grupo Halipar.

Sempre se reinventando, a rede tem investido ainda na reformulação do cardápio com o lancamento de produtos da culinária oriental como o pão chinês Bao, os Bentôs e o Festival de inverno com os Lamens de Carne e Lombo.

Com 78 unidades distribuídas em 11 estados brasileiros, mais o Distrito Federal, a Jin Jin conquistou o faturamento de R$150 milhões em 2018. A Jin Jin está em franca expansão. Até o fim de 2019, a rede projeta um aumento de 10% na sua receita.


Artigos Relacionados