Na onda da cinta modeladora: benefícios, indicações e uso correto

Será que ela ajuda realmente a afinar a cintura? Deve ser usada o dia inteiro para obter resultados?

Postado em: em Beleza

Embora existam há muito tempo, as cintas modeladoras voltaram a fazer sucesso entre o público feminino, isso por que elas são vendidas com o objetivo de ajudar a definir as curvas e emagrecer.

As cintas modeladoras possuem diferentes tipos de modelos e tecidos, porém o que possuem em comum é que todas comprimem toda a região abdominal em volta da cintura, ajudando a moldar e reduzir o seu tamanho com o uso adequado.

Mas será que as cintas possuem todos esses benefícios mesmo?

Benefícios da cinta modeladora

Segundo o ortopedista Maurício Marteleto, as cintas realmente ajudam a modelar e reduzir o tamanho da cintura. Além disso, o cirurgião plástico André Eyler revela que uso da cinta modeladora é fundamental após uma intervenção cirúrgica no abdômen, como lipoaspiração e abdominoplastia.

Os benefícios comprovados da cinta modeladora são:

Ajudam a reduzir a cintura: Quando usada da forma correta (sem fazer a compreensão dos órgãos internos), a cinta pode sim ajudar a deixar a cintura mais fina;

Melhora a postura: Ao usar a cinta abdominal todos os dias, você vai perceber que o seu corpo não fica mais curvado. Desta forma, a postura assume o formato uniforme e reto;

Contribuem para recuperação pós-cirúrgica: A cinta visa oferecer uma melhor recuperação e com menos incômodo, protegendo à área operada e ajudando, assim, a atingir resultados efetivos. Com seu uso a pele ganha mais firmeza, a postura se mantém ereta e o que melhor, a cinta modeladora vai enrijecer a região abdominal que foi moldada pelo procedimento cirúrgico.

Tipos de cinta

É possível encontrar as cintas modeladoras feitas com diferentes tipos de materiais, como cetinete, acetato, acrílico, poliéster e nylon. Contudo, independente do material ou tamanho, é essencial que a pessoa se sinta confortável com o uso da cinta. "Nada de comprar um número muito menor que o seu e ficar sofrendo o tempo todo. É claro, o modelador serve para modelar o corpo, mas também deve propiciar a respirabilidade da pele e leveza no uso", indica o ortopedista. Os principais tipos são:

Body: o body é um modelador para o corpo clássico. A estrutura é parecida com a de um maiô e, geralmente, ele é feito de um tecido mais grosso, que comprime a pele. Muitas vezes, há um bojo para modelar e sustentar os seios, dando mais destaque para o decote. As costas são em formato nadador, para não aparecer com blusas ou vestidos mais abertos;

Cinta abdominal: a cinta abdominal é recomendada para quem quer disfarçar as gordurinhas da barriga. Esse modelador é um dos mais utilizados, principalmente com calças e vestidos;

Bermuda: a bermuda modeladora também é usada com a finalidade de disfarçar medidas da barriga e das pernas ou até mesmo para que as celulites não fiquem em evidência com roupas justas. Se você tem coxas grossas, pode usar a bermuda para evitar atrito entre elas;

Camisete: a camisete modeladora comprime as gordurinhas da barriga até os seios. Como ela não tem fechamento embaixo, ao contrário do body, você deve ficar atenta para que ela não enrole depois de vestir a roupa. A vantagem dela é que você pode ir ao banheiro sem preocupações.

Como escolher

O ideal é que você experimente a cinta modeladora antes de usar, pois ela precisa estar confortável em seu corpo. No entanto, para ajudar você na hora da escolha é preciso atentar para alguns tamanhos de cintas para diferentes tipos de corpo:

Tamanho P: Serve para cinturas de 60 a 68 cm,

Tamanho M: Serve para cinturas entre 69 e 73 cm,

Tamanho G: Serve para cinturas de 73 a 82 cm,

Tamanho XG: Serve para cinturas de 83 a 85 cm,

Tamanho XXG: Serve para cinturas de 86 a 90 cm.

Para medir a cintura no local certo, curve o seu tronco para o lado e coloque a mão na região que se dobra, essa é a sua cintura.

Entre os diferentes materiais usados para fabricação das cintas modeladoras, podem surgir alguns questionamentos sobre qual comprar. Se você está buscando por materiais mais resistentes e que mesmo assim ajudem a transpirar, o ideal são as feitas com cetinete ou nylon. Entretanto, é preciso consultar o médico que indicou o usa da cinta, para que ele possa avaliar qual a melhor opção para você.

Indicações

O uso da cinta abdominal é indicado em:

- Casos de cirurgias na coluna ou órgãos abdominais

- Pós-cirúrgico de cirurgias plásticas, como abdominoplastia e lipoaspiração

- Casos estéticos para evitar o acúmulo de gordura abdominal.

No entanto, é essencial lembrar que você não deve apertar demais a sua cinta, pois além de poder aumentar a sua pressão arterial, uma cinta muito apertada pode prejudicar a sua respiração, causar refluxo e um desconforto muito grande.

Contraindicações

As principais contraindicações do usa da cinta modeladora são:

- Pacientes pneumopatas;

- Pacientes com pressão alta;

- Obesos e obesos mórbidos;

- Alérgicos ao material da cinta.

Quantas horas por dia é indicado usar a cinta?

Segundo Maurício Marteleto, não se deve usar a cinta modeladora por mais do que 8 horas por dia. "Utilize a cinta nos horários diurnos apenas, lembre-se que 2 a 4 horas por dia já traz excelentes resultados", afirma.

Em casos de uso da cinta para o pós-operatório, o cirurgião plástico André indica que o seja feito durante 23h por dia, tirando-a apenas no banho ou para lavar, sendo que o período de uso pode variar entre 45 a 60 dias.

Riscos do uso excessivo

Seja para fins estéticos ou para o uso pós-operatório, é preciso usar com moderação e, de preferência, com recomendação médica. Os principais riscos indicados por Maurício Marteleto ocorrem devido a compressão dos órgãos, podendo causar:

- Prisão de ventre

- Má digestão.

Além disso, o cirurgião plástico afirma que o uso durante a prática esportiva, se for um modelo muito apertado, pode trazer alterações na respiração e gerar dificuldade de retorno venoso, com risco de inchaço nas pernas e até varizes. "Em pessoas com tendência a desenvolver trombose o uso da cinta é muito arriscado, devido ao processo de inchaço natural com a variação hormonal, as mulheres retêm mais ou menos líquidos. A cinta apertada evitaria que a determinada região inchasse diferente de outras regiões do corpo", garante André Eyler.


Artigos Relacionados