Monja Coen fará palestra sobre a cultura de paz no dia 26, em Ribeirão Preto

Figura budista de maior destaque hoje na América Latina, ela ministrará palestra com vagas limitadas

Postado em: em Cidades

Sucesso nas redes sociais com mais de 320 mil seguidores e figura budista de maior destaque hoje na América Latina, a Monja Coen traz seu conhecimento a Ribeirão Preto com a palestra "A Prática Individual e o desenvolvimento de uma Cultura de Paz", dia 26 de julho, no Shopping Iguatemi Ribeirão Preto, às 19h30.

A simpatia, o conhecimento e a capacidade de comunicação da monja atraem acessos também no Youtube. O canal Mova, onde são postados vídeos que abordam o bem-estar e a cultura da paz, ultrapassa 46 milhões de visualizações e 650 mil inscritos. Apenas o vídeo Ponto de Virada, que explica como superar as perdas da vida, já teve 1,6 milhão de acessos.

Com o objetivo de despertar reflexões e o autoconhecimento, o encontro - que será realizado no Espaço de Eventos do empreendimento, a partir das 19h30 - também abordará a transformação de consciência que é necessária para a humanidade e o poder das escolhas nessa mudança. As vagas são limitadas e os ingressos custam R$ 80 (R$ 40 meia) mais taxas, a compra já pode ser feita pelo site: sympla.com/monja

A palestra é promovida pelo Shopping Iguatemi Ribeirão Preto em parceria com a comunidade Zendo Brasil Ribeirão Preto, e patrocínio da Lago San e Residencial Ipê Rosa. Ainda dentro da programação, a Monja também fará uma noite de autógrafos de suas obras como o "O Inferno Somos Nós", "Zen para Distraídos" e a "Sabedoria da Transformação", no dia 24, terça-feira, na Livraria Cultura, às 19h30, aberta ao público.

Monja Coen

Nascida em São Paulo, em 1947, Cláudia Dias Batista de Souza foi jornalista profissional e, na década de 1970, foi morar em Los Angeles, Califórnia, trabalhando como funcionária local do Banco do Brasil, época em que iniciou práticas regulares de Zazen no Zen Center of Los Angeles. Se tornou monja em 1983 e adotou o nome Coen, que significa "um só círculo". Em 1996, foi eleita presidenta da Federação das Seitas Budistas do Brasil - a primeira vez que uma monja de origem não japonesa ocupou tal posição.

Em 2001, fundou a própria comunidade, a Zendo Brasil, com sede no sobrado em que passou a infância, bem em frente ao Estádio do Pacaembu. Afastou-se de suas atividades no Templo Busshinji em 2001 e iniciou um pequeno grupo de Zazen na casa de um praticante. O grupo cresceu e, assim, foi criada a comunidade Zendo Brasil.

Autora de sete livros, o último deles com o pensador e historiador Leandro Karnal, Monja Coen também ganha espaço no circuito de palestras motivacionais e encontros direcionados ao mundo corporativo.

Zendo Brasil Ribeirão Preto

Comunidade fundada em 2010 por Monge Kōjun, discípulo da Monja Coen, tem como principal intuito difundir o Zen Budismo e o Darma de Buda para todos os interessados, procurando seguir os preceitos budistas, servir a todos e buscando desenvolver o autoconhecimento.


Artigos Relacionados