​Melhoria de atendimento à saúde para a população da zona rural em Cássia

A equipe é formada por um médico, enfermeira, técnica em enfermagem e uma agente de saúde.

Postado em: em Saúde

O prefeito de Cássia, Marco Leandro Almeida Arantes, o Kito Arantes, que desempenha também a função de Secretário Municipal de Saúde, entregou à população mais um equipamento de saúde.

Trata-se do PSF (Programa de Saúde da Família) Rural. O PSF já está em funcionamento no Centro Integrado de Saúde (Posto de Saúde) e visa atender apenas os moradores do campo.

A equipe é formada por um médico, enfermeira, técnica em enfermagem e uma agente de saúde. 

Cássia possui três PSF’s (pontos de atendimento da atenção básica) e os moradores da zona rural, até então, utilizavam esses PSF’s. 

Agora, ao invés de ir na cidade marcar a sua consulta, eles contam com um lugar e profissionais específicos para atendê-los. 

Criado em 1994, o Programa de Saúde da Família gradualmente tornou-se a principal estratégia para a mudança dos modelos assistencial e a ampliação do acesso de primeiro contato com os serviços de saúde no SUS (Sistema Único de Saúde).

Pouco mais de dez anos depois foi enunciada como Estratégia de Saúde da Família (ESF) na Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), em 2006.

Qualidade de vida

O PSF busca promover a qualidade de vida da população cassiense e interferir nos fatores que colocam a saúde em risco, como falta de atividade física, má alimentação e o uso do tabaco. 

Com atenção integral, equânime e contínua, o PSF busca promover a qualidade de vida da população e intervir nos fatores que colocam a saúde em risco, como falta de atividade física, má alimentação e o uso de tabaco. 

Com atenção integral, equânime e contínua, o PSF se fortalece como uma porta de entrada do SUS.

“Ressaltamos que a agente de saúde já se encontra em visita na zona rural para cadastramento das famílias. 

Porém, devido à extensão rural, a Prefeitura pede aos moradores rurais para irem à cidade procurar a ESF para realizar o cadastramento.

A coordenadora do programa, Gabriela Brusiquesi, disse que a ideia das visitas na zona rural é cadastrar os moradores e divulgar que eles contam agora com um lugar específico para atendê-los.

Para ser cadastrado e atendido é preciso apresentar documentos como CPF, RG, Cartão do SUS e comprovante de residência. Quem tiver o cartão de medicamento deve apresentá-lo na hora do atendimento.

Meta

Pelos cálculos da Secretaria Municipal de Saúde, a meta é cobrir 100% dos moradores da zona rural, estimados em 2,9 mil habitantes. 

A outra proposta é desafogar os atendimentos no Pronto Socorro Municipal, que deve ser acionado nos casos de urgência e emergência. 

O tratamento no PSF possibilita também o acesso ao médico e o acompanhamento da doença, o que facilita a cura.


Artigos Relacionados