Lembranças: Filha de Leandro, Lyandra Costa diz que o pai mentia sobre câncer

Sertanejo foi vítima de um câncer agressivo quando a médica tinha quase 3 anos de idade

Postado em: em Um Toque a +

Lyandra Costa faz aniversário no dia 27 de junho. Todos os anos, poucos dias antes de festejar a nova idade, a filha do cantor Leandro relembra a morte do pai. 

O sertanejo, que fez dupla com o irmão Leonardo, foi vítima de um câncer agressivo que atingiu a região torácica e morreu no dia 23 de junho de 1998, quando a médica tinha quase 3 anos de idade.

Em entrevista ao Yahoo, a jovem dá algumas risadas ao lembrar que Leandro mentia para ela sobre a doença. “Meu pai tinha um curativo da biópsia no peito e ele me dizia que tinha caído com um copo de vidro na mão. E também falava para eu não andar com um copo de vidro na mão”, conta.

Mas Lyandra chora ao ter lampejos de memória com o pai. Ele se recorda das rodas de oração em casa e das conversas por telefone com Leandro. “Me ligava muito quando estava em São Paulo. Eu esperava ele me ligar mesmo depois da morte. Eu dizia para a minha mãe: ‘Então liga para o céu. No céu não tem telefone?’”, relata. 

A médica é fruto do casamento do cantor com Andréa Mota. Eles também tiveram Leandrinho, hoje com 22 anos.

No meio de tantos meninos — o sertanejo também é pai do músico Thiago Costa e do empresário Leandro Borges —, a loira era a “princesinha do papai”. “Minha mãe conta que eu era o xodó dele. Meu pai era muito cuidadoso, ciumento e me chamava de ‘bonequinha’. Era um paizão coruja”, diz.

Lyandra era a


Apesar das boas lembranças, Lyandra desabafa e diz que não foi fácil crescer sem o pai. “Foi intenso. É assim que eu descrevo a minha infância e adolescência. Por mais que a dor amenize conforme o tempo passa, ela não desaparece”, garante. 

Ela conta que fica reflexiva em todo aniversário de morte. “Fico pensando sobre o que ele acharia de mim, das coisas que eu faço... Tomara que ele tenha orgulho. Sempre busquei fazer as coisas pra dar orgulho para os meus pais”, completa.

Ela guarda prêmios e pertences de Leandro na casa da família em Goiânia (GO). “Temos todos os discos de platina, de ouro... Minha mãe doou grande parte das roupas para instituições e leilões, mas temos algumas peças como a carteira e fotos também”, explica. 

A foto com o pai que ela publicou nas redes sociais no último dia 23, inclusive, era a que ele mantinha ao lado da cama do hospital quando estava internado.

Lyandra se emociona ao falar do carinho que recebe dos fãs do pai. “Além de saudade, sinto muito orgulho. Me falam do quanto ele era especial, atencioso, querido... Queria muito ser um pouco mais velha naquele momento para ter mais noção de tudo. Eu sempre choro... É uma coisa muito intensa. Ele não queria morrer”, diz com a voz embargada.

No ano passado, a médica foi batizada na igreja evangélica e diz que o contato com Deus “preenche buracos” em sua vida. 

“Ajuda a me curar desse luto eterno. Não posso dizer que sou uma pessoa 100% resolvida, tenho problemas com perdas até hoje. Tenho medo de perder as pessoas que eu amo”, declara.


Artigos Relacionados