Intenção de consumo das famílias tem queda de 14,4% em junho, pior resultado

Mais da metade das famílias acredita que vai consumir menos nos próximos três meses

Postado em: em Economia

​A Intenção de Consumo das Famílias atingiu em Junho seu pior resultado da série histórica, com queda de 14,4% em relação a maio e recuo de 24,1% contra igual mês de 2019.

É o que diz a  pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 29, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

De acordo com a entidade, é o menor índice desde o início da realização da pesquisa, em janeiro de 2010, como explica a economista Catarina Carneiro da Silva, responsável pela pesquisa.

Segundo a economista, a pesquisa também apontou pessimismo dos consumidores em relação ao emprego e à renda.

Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros, o momento atual de pandemia, com consumidores mais cautelosos, reflete diretamente no resultado da pesquisa.

Ainda sobre o consumo, as perspectivas dos entrevistados para o futuro reforçam esse comportamento precavido. 

Mais da metade das famílias acredita que vai consumir menos nos próximos três meses: o maior percentual desde setembro de 2016.

*Rádioagência Nacional


Artigos Relacionados