FOFOCAS MUSICAIS TRANSCENDÊNCIA

Postado em: - Atualizado em:

Quando acesso o youtube com vídeos espetaculares de pianistas super dedicados à interpretação fiel de cada compositor, imagino as centenas de horas, ou milhares, de estudo metódico, a transcendência que parecem estar vivenciando enquanto tocam...

Vejo a facilidade que os russos e europeus possuem no ato de se concentrarem e mais ainda quando acessam a magia do mundo dos sons, fazendo aquela viagem que os transporta para o que é perfeito.

Ao mesmo tempo fico imaginando como se sentiriam Beethoven, Mozart, Chopin, Liszt, Brahms e tantos outros gênios da música sendo interpretados de forma grotesca, brutal, ou insonsa e concreta... Que assassinato da composição, da intenção, da ideia, do autor , de tudo!

A técnica é como uma faca muito bem afiada de um Chef que vai até a cozinha e simplesmente encosta no tomate e ele se abre ao meio, perfeito, lindo. Esta é a técnica: a ferramenta para se chegar a interpretar o que quiser. Sem ela, a musculatura não funciona, não há destreza, não há recursos suficientes para a alma se expressar.

Mas ela por si só não transmite a ideia. A técnica é a faca. A alma seria o sabor que o tomate leva ao seu paladar, ele foi bem temperado? Existem ingredientes típicos de cada país para se temperar um tomate ( a música) ?

Qual é o diferencial de cada Chef para levar ao seu degustador algo tão surpreendente que ele queira de novo e de novo voltar e degustar, tamanha característica peculiar, pitoresca e que valoriza o tomate na sua essência, porém dando-lhe aromas que deixam aquele que saboreia quase em transe de felicidade e gratidão!

Faço um convite insistente para que OUÇAM... Tentem captar o que dizem os sons. Sim, porque eles dizem , emanam sentimentos, colorem a vida, mudam nossa frequência de vibração, transportam-nos para um mundo tão sutil, cheio de sensações, algumas delas não poderemos jamais definir. Falo da Música Clássica.

Um Universo infinito de possibilidades se descortina à nossa frente e saímos da rasa noção de que somos simplesmente matéria.

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.