​FEAPAES-SP comemora a inserção de perguntas de autistas no Censo 2020

Informações são importantes para que as políticas públicas para essas pessoas sejam aprimoradas

Postado em: em Educação

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou no dia 18 de agosto a lei que inclui dados sobre autistas no Censo de 2020. 

Com isso, será possível saber quantas pessoas no Brasil apresentam esse transtorno e como elas estão distribuídas pelo território.

 "Atendendo à necessidade da comunidade autista no Brasil e reconhecendo a importância do tema, sancionamos hoje a Lei 13.861/2019 que inclui dados específicos sobre autismo no Censo do IBGE. Uma boa tarde a todos!", publicou o presidente em seu Twitter.

Autora do projeto (PL 6575/16) que originou a nova lei, a deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), destacou que objetivo da norma é direcionar as políticas públicas para que os recursos sejam corretamente aplicados em prol de quem tem autismo. 

"Atualmente, só trabalhamos com estimativas nessa área no Brasil. Com a legislação, teremos a segurança de que o IBGE vai pesquisar o assunto e, assim, contaremos com dados oficiais", disse.

De acordo com a presidente da Federação das APAES do Estado de São Paulo (FEAPAES-SP) e secretária executiva da Frente Parlamentar Mista em Defesa das APAES, Cristiany de Castro, a inserção do tema autismo no Censo de 2020 é um grande avanço no que diz respeito a defesa dos direitos das pessoas com deficiência.

"Recebemos com muita alegria a notícia. Essas informações irão nortear o trabalho das instituições que atendem esse público e dará subsídio para o próprio governo sobre uma distribuição de recursos mais justa", explica a presidente, que também é secretária-executiva da Frente Parlamentar Mista em Defesa das APAES      

Autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) engloba diferentes condições marcadas por perturbações do desenvolvimento neurológico com três características fundamentais, que podem manifestar-se em conjunto ou isoladamente. 

São elas: 1)- dificuldade de comunicação por deficiência no domínio da linguagem e no uso da imaginação para lidar com jogos simbólicos; 2)- dificuldade de socialização; 3)- e padrão de comportamento restritivo e repetitivo. 

A estimativa é que existam 70 milhões de pessoas no mundo com autismo, sendo 2 milhões delas no Brasil.

(Foto: Marcos Limonti)


Artigos Relacionados