Em dia de festa, Santos estreia no Brasileirão contra o time do Ceará

Santos deve voltar a ter uma escalação com atacantes e Rodrygo mais recuado.

Postado em: em Futebol

O ​Santos enfrentará o Ceará em dia de festa neste sábado, às 21h (de Brasília), no Pacaembu, pela estreia no Campeonato Brasileiro. O Peixe completa 106 anos de história neste 14 de abril.


"É diferente para o treinador ter sete ou oito dias de trabalho. Tivemos quatro sessões de treino por causa da recuperação. Fizemos 9 jogos em março, quase não treinamos. Conseguimos implementar algumas coisas, fazer pequenos ajustes. Isso só fica mais evidente com o resultado. Chama a atenção. Se perdermos, não servem de nada. Que consigamos repetir isso, com a junção entre performance e resultado. Sonho de todo treinador. Vencer e convencer. Essas sessões de treino dão mais tranquilidade e confiança para os atletas renderem o melhor e pôr em prática tudo que fica invisível por causa dos treinos fechados. Dias são importantes para isso. Que possamos começar o Campeonato Brasileiro com o pé direito", disse Jair.

O Santos deve voltar a ter uma escalação com atacantes e Rodrygo mais recuado. No meio-campo, Renato ganhou a concorrência com Léo Cittadini. Gabigol, suspenso diante do Estudiantes, fica à disposição de Jair.

Festa?

Jair Ventura está preocupado com o Ceará, "interessante" na sua visão. A preocupação é vencer e convencer para evitar água no chopp do aniversário de 106 anos.

"Não dá (para combinar com o Ceará). É pressão, responsabilidade. Temos que blindar. Um treinador falava que o estádio ficava vazio no apito do árbitro. Tem que ver o jogo e deixar as coisas externas de fora, preocupar com campo e bola. No final teremos junção. Fazendo o melhor, conseguimos conciliar linda festa, desde as Sereias, com tudo em volta, o dia marcante, mas o Ceará vem com vontade para colocar água no chopp. Temos que tratá-los com respeito, equipe campeã, time pesado em termo de jogadores, tem elenco e técnico há muito tempo. Costumamos menosprezar pelo investimento, mas Ceará montou time competitivo. Vão dar trabalho", explicou.


Artigos Relacionados