Dupla verificação pode dificultar golpe do Whatsapp: veja como fazer

Verificação em duas etapas já funciona em uma série de serviços conectados para dificultar acessos indevidos

Postado em: em Tecnologia

Você está ali, nos seus afazeres diários. De repente, o celular toca. Do outro lado da linha uma proposta que pode variar: um bingo, uma festa, um sorteio. Mas é sempre alguém oferecendo alguma vantagem, algum prêmio.

E aí, depois que a pessoa fornece o código numérico que chegou por SMS, tem o whatsapp clonado. Não consegue mais acessar. Claro, porque os contatos e conversas passaram para o celular do criminoso.

Foi o que aconteceu com a consultora Elisa Tawil. Ela estava distraída, na hora do almoço. E percebeu o golpe tarde demais.

Já o golpista, de posse dos contatos da vítima, começa o trabalho: pede dinheiro para os amigos e principais contatos. Diz que é o próprio dono da conta, que está passando por dificuldades financeiras e que vai pagar o empréstimo depois. 

Os amigos, desavisados, muitas vezes, acreditam, e acabam dando o dinheiro.

Mas como é que a gente se previne disso?

O especialista em proteção de dados e direito digital, Felipe Palhares, explica que instalar autenticação em duas etapas, é importante.

Quem cai no golpe e não tem essa dupla verificação, enfrenta uma dificuldade maior: é que o criminoso pode, ele mesmo, instalar o sistema. E aí, o dono da conta terá mais trabalho para retomar os contatos. 

Elisa, também passou por isso:  ela demorou sete dias para ter o whastapp de volta.

Ao cair no golpe, é importante registrar um boletim de ocorrência, para que seus contatos saibam que não era você que estava pedindo dinheiro. E avisar, claro, a todo mundo. Foi o que Elisa fez.

A dupla verificação fica lá em cima, nas três bolinhas que ficam à direita na tela do whastapp. É só clicar  e ir para configurações e conta.

Uma vez que o recurso for ativado, todas as vezes em que o número de telefone associado ao WhatsApp tiver de ser verificado, o usuário terá de inserir um código de seis dígitos criado por ele.

Quando tem de verificar um número, o WhatsApp exige que o usuário insira um número de celular para o qual um código é enviado. Além da sequência de números recebida por SMS, o usuário terá de criar uma senha.

A verificação em duas etapas já funciona em uma série de serviços conectados para dificultar acessos indevidos e, assim, ampliar a segurança a programas e aparelhos.

O usuário poderá ainda incluir um endereço de e-mail ao seu perfil no WhatsApp. Caso esqueça sua senha, poderá solicitar o envio de um link para desativar a verificação em duas etapas. “Assim você não corre o risco de ficar sem acesso a sua conta caso se esqueça de seu código de acesso”, explica o WhatsApp.

Passo-a-passo para ativar a verificação em duas etapas

  1. Abra o aplicativo e vá até a aba “Configurações”;
  2. Escolha o item “Conta”;
  3. Selecione “Verificação em duas etapas”;
  4. Clique em “Ativar”.

Segurança

Antes mesmo de liberar o recurso de segurança, o serviço de mensagens instantâneas já prevê que golpes possam ser aplicados. 

Por isso, informa que usuários que recebam e-mails para desativar a verificação em duas etapas, mas não se lembrem de terem solicitado esses envios, devem ignorar a mensagem e não clicar no link. “Alguém pode estar tentando registrar o seu número no WhatsApp”, explica a empresa.

Para aqueles que optarem pelo recurso de segurança, o WhatsApp pedirá de tempos em tempos que insiram o código – isso só deixa de ocorrer se toda a verificação for desativada.

Restrições podem apagar conta

Quem ativar a verificação em duas etapas melhora a segurança do acesso à conta do WhatsApp, mas terá de ficar atento às regras da nova ferramenta. 

A desativação do recurso ou a não inserção da senha pode fazer com que as mensagens sejam apagadas e até levar à desativação da conta.

  1. Reverificação: uma vez que a verificação em duas etapas seja ativada, não é possível reverificar o número de telefone com o WhatsApp em até sete dias após usar o WhatsApp sem código de acesso.
  2. Sem senha, sem e-mail: aqueles que esquecerem a senha de acesso mas não tiverem adicionado um endereço de e-mail para desativar a verificação não conseguirão reverificar o número de celular com o WhatsApp dentro de sete dias a partir do último dia em que o WhatsApp foi usado pela última vez.
  3. Mensagens apagadas: Após o período de sete dias, os usuários que tiverem esquecido a senha e não tiverem cadastrado um endereço de e-mail poderão voltar a fazer a verificar no WhatsApp com número de celular e sem o código de acesso. Só que as mensagens pendentes (aquelas que não haviam sido enviadas ou haviam chegado) serão apagadas.
  4. Conta apagada: Se o usuário fizer a reverificação do número de celular no WhatsApp após 30 dias da última vez o usou o app sem o código de acesso, a conta será apagada. Uma nova será criada após a reverificação. O WhatsApp não informa se a nova conta terá os dados da antiga, como grupos, contatos e conteúdos compartilhados.

O e-mail de suporte do aplicativo é o [email protected] Mas sempre fica o alerta:  nunca clicar em links ou sites desconhecidos e jamais compartilhar senhas.

*Rádioagência Nacional


Artigos Relacionados