Descubra por que a procura por rinoplastia aumentou 4.800% na pandemia

Apesar de não ser recomendado, muitas pessoas aproveitaram a quarentena para fazer procedimentos estéticos

Postado em: em Beleza

A​pesar de não ser o recomendado pelas autoridades de saúde, muitas pessoas aproveitaram a quarentena para se submeter a procedimentos estéticos. 

Um dos mais procurados foi a rinoplastia, cirurgia para melhorar a aparência do nariz. Segundo dados do Google, as buscas por essa intervenção aumentaram 4800% na pandemia.

De acordo com o cirurgião plástico Paolo Rubez, mestre em Cirurgia Plástica pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), há alguns motivos que explicam a explosão dessa cirurgia na quarentena.

“Primeiramente, temos a possibilidade da telemedicina, que facilita o primeiro contato do médico com o paciente para esclarecer dúvidas". 

"Mas, além disso, outros pontos influenciaram nessa questão, como o ‘efeito Zoom’, excesso de videochamadas que nos fez perceber mais o que queremos mudar no nosso rosto; o uso acentuado das redes sociais; além do próprio home office facilitar a recuperação, sem o paciente precisar de férias”, diz o médico.

“O fato das técnicas de rinoplastia terem evoluído muito nos últimos anos, permitindo melhores resultados, sem o estigma de um nariz operado, ainda influencia nesse aumento da procura”, emenda.

Outro benefício de fazer a cirurgia agora é em relação à exposição solar, que não é recomendada após um procedimento cirúrgico por aumentar o inchaço e dificultar a recuperação e cicatrização da pele.

O médico enfatiza que é importante, antes de optar por um procedimento no nariz, conversar com um cirurgião plástico especialista para a indicação correta do melhor tratamento para o seu caso e a explicação de todo o processo de recuperação.

Procedimentos não são recomendados na pandemia​

A enfermeira Cari Stover alegou que não recomenda procedimentos estéticos no momento. Isso porque, caso haja complicações, o paciente terá que ir a um hospital, e a maior parte deles está sobrecarregado.

“A maior complicação é apenas estar fora de casa ou em um consultório médico e se tornar um vetor de doença”, avaliou.

Além do mais, muitos profissionais da área de beleza têm se voluntariado para cuidar de pacientes diagnosticados com covid-19. 


Artigos Relacionados