Delegada Graciela preside comissão que libera mulher a escolher o tipo de parto

Discussões do Congresso envolvem as principais comissões da Casa de Leis e são conduzidas pela parlamentar

Postado em: em Política

A deputada estadual Delegada Graciela (PL) assumiu pela primeira vez, na última semana, a Presidência do Congresso das Comissões, na Assembleia  Legislativa do Estado de São Paulo. Tal expediente é utilizado na tramitação de projetos relevantes, pois reúne presidentes e membros de todas as comissões relacionadas na matéria. 

Delegada Graciela preside a Comissão de Defesa e dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa. Na ocasião do Congresso, participaram também presidentes e representantes da Comissão de Constituição, Justiça e Redação e da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento.

O projeto discutido pelo Congresso é polêmico e prevê o direito de escolha às gestantes do tipo de parto ao qual será submetida na rede pública de saúde. Delegada Graciela presidiu os trabalhos, organizou os debates e conduziu o processo de votação do relatório – favorável à matéria – e das emendas ao texto original. 

A decisão da maioria dos integrantes das três comissões foi de que o projeto reúne condições de seguir a tramitação na Casa de Leis. “Acredito que demos oportunidade a todos os parlamentares de se manifestarem, democraticamente, e prevaleceu a vontade da maioria. Agora, o projeto de lei seguirá sua tramitação e será votado pelo Plenário”, disse Delegada Graciela.

A parlamentar também votou pela manutenção do relatório por se tratar de uma conquista para as mulheres. “Defendo a causa da mulher há mais de trinta anos e vejo que a escolha do tipo de parto na rede pública é um direito importante, pois cada gestante sabe de suas condições psicológicas e de saúde”, afirmou Delegada Graciela.


Artigos Relacionados