Dener Augusto de Sousa (São Paulo, 2/04/1971 — Rio de Janeiro, 19/04/1994)

Ele foi um futebolista brasileiro

Postado em:

Lá se vão 22 anos sem o craque Dener. Um jogador genial que se destacou na querida Lusa. Franzino, rápido e de dribles desconcertantes, teve morte prematura. Certamente, o esporte bretão perdeu uma jóia que tinha tudo pra fazer história principalmente com a camisa da Seleção Brasileira. Os seus lances ficarão eternizados em nossas mentes e corações. De sorriso fácil, fazia a alegria dos apaixonados pelo futebol. A bola nos seus pés era sempre bem tratada, com maestria e charme...

Em 1982, aos onze anos, Dener entrou pela primeira vez no Estádio do Canindé para defender a equipe mirim da Portuguesa de Desportos. Quatro anos mais tarde, teve de abandonar o sonho de fazer carreira no futebol para ajudar a mãe com as despesas de casa.

Órfão de pai desde os oito anos, Dener e os irmãos tiveram de começar a trabalhar para ajudar no sustento da família. Ele estudava pela manhã, trabalhava à noite e jogava futebol de salão por cachê na Vila Mariana, pelo Colégio Bilac, com o qual foi campeão em torneios Intercolegiais, como a Copa Dan'up - Jovem Pan.

Em 1988 voltou a treinar nas categorias de base da Portuguesa, após uma passagem frustrada de dois meses pelo São Paulo. O treinador José Wilson, na época treinador da equipe sênior, rapidamente promoveu o jogador à categoria profissional. Durante três anos, Dener treinava entre os profissionais e ainda jogava pelo juniores, e foi assim que levou a Portuguesa ao primeiro título do clube na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 1991, sendo no fim eleito o melhor jogador do campeonato.

Com apenas 20 anos o jogador teve a sua primeira oportunidade com a camisa da Seleção Brasileira e em 27 de Março de 1991, contra a Seleção Argentina em Buenos Aires, fez a sua estreia.

Em 1993, Dener foi emprestado por três meses ao Grêmio, clube no qual conquistou o seu primeiro e único título numa equipe profissional, o de campeão gaúcho de 1993. No fim do empréstimo, o jogador retornou à Portuguesa para disputar o Campeonato Brasileiro.

No ano seguinte, 1994, o jogador foi novamente emprestado, agora para um clube carioca, o Vasco da Gama, onde teve belas atuações. Este seria o seu último clube até a sua prematura morte.


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

LIBERTADORES: UMA COMPETIÇÃO MISTERIOSA!

Postado em:

A taça Libertadores é uma competição no mínimo estranha e cercada de mistérios. Se a gente parar pra pensar, argentinos e uruguaios venceram muitas edições na base do doping e grito. Sem querer é claro, tirar os méritos deles. Mesmo porque, tinham grandes equipes. Outro fator preocupante para os clubes brasileiros, é com relação as arbitragens duvidosas. A Conmebol é conivente demais com as atuações ruins dos árbitros no principal torneio das Américas. Mas este ano, os nossos eternos rivais parecem querer voltar ao passado e ganhar literalmente na marra. Guardadas as devidas proporções, as equipes brasileiras tem se mostrado superiores ao futebol praticado pelos nossos eternos rivais. Pois são malandros, catimbeiros e fazem cera o tempo todo. Futebol que é bom, nada! Por isso, é preciso que os oito brasileiros envolvidos na disputa, abram bem os olhos antes que seja tarde demais! Já fomos roubados inúmeras vezes... Peço controle emocional e que não entrem jamais na pilha de nervos que eles tentam impor durante os duelos. É preciso jogar com a alma e o coração também e acreditar até o último minuto como vem fazendo o Palmeiras.

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Francana: a volta por cima?

Postado em:


Está chegando a hora da Francana retornar aos campos. Após um ano afastada dos gramados, a Veterana enfrenta no próximo domingo, às 10 h, na cidade de Taquaritinga, o Cat, em duelo válido pela 1ª rodada do Estadual da 2ª divisão. Fica a torcida para que o tradicional clube da Rua Simão Caleiro, tenha um bom desempenho na competição. Desta vez, me parece que o time volta mais organizado inclusive fora de campo com trabalho sério e bom planejamento por parte da diretoria, diferentemente das temporadas passadas em que colecionou fracassos. Inclusive, tendo desempenho pífio nas partidas que o conduziu à última divisão do Paulista. Outro fator positivo nesta volta, é a ajuda de empresários da cidade. Atualmente, o marketing é fundamental para uma equipe se sobressair.  Trocando em miúdos, a gestão faz toda a diferença. Interferindo nos resultados dentro de campo. Se vai obter sucesso e conseguir o acesso de volta à série A3, não se sabe. Dependerá logicamente de uma conjunção de fatores. A sorte está lançada... Seja o que Deus quiser!


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Hélio Rubens Filho

O técnico que está resgatando a tradição do basquetebol francano!

Postado em: - Atualizado em:


​O Franca Basquete está definitivamente de bem com a vida. Tem provado isso jogo a jogo. Sob o comando de Helinho, fez uma ótima 1ª fase na edição do NBB 9, coroada com uma bela vitória na tarde deste sábado, diante de Mogi das Cruzes, por 82 a 78. Surpreendendo a muitos com a 3ª colocação. Fruto de um trabalho muito bem feito pela comissão técnica. Os resultados tem sido satisfatórios. A torcida vem fazendo a sua parte e lotando o Pedrocão. O jovem time tem se mostrado muito focado, calmo e ligado durante as partidas. Independentemente de onde possa chegar, a equipe já pode ser considerada vitoriosa...  Vem atuando com defesa forte, rápidos contragolpes e um preparo físico notável, principalmente no último quarto dos duelos. Esse é o verdadeiro basquetebol francano.  Creio que estamos no caminho certo,  para voltarmos aos áureos tempos.  Helinho tem o elenco nas mãos. Um treinador sério, trabalhador e que passa tranquilidade aos seus comandados. Que demonstram alegria ao vestirem o manto sagrado que nos trouxe tantos títulos e glórias. Fica aqui os meus parabéns aos profissionais que estão recuperando o nosso prestígio. Franca respira basquete e tenho certeza que nos playoffs, o Pedrocão irá pegar fogo e ajudará a equipe a ir mais longe do que se imaginava. Go Franca! 

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Ação contra Profut no STF terá relatoria de Alexandre de Moraes

Postado em: - Atualizado em:

A ação que tramita no Superior Tribunal Federal (STF) contra medidas da Lei do Profut terá como relator o novo ministro do órgão, Alexandre de Moraes, que tomou posse nesta quarta-feira. Ele assume o caso por substituir o ministro Teori Zavascki, que faleceu no final do ano passado, e o processo foi distribuído a seu gabinete no final da noite de ontem.

Os autores da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra o Profut no STF são o Partido Humanista da Solidariedade (PHS) e o Sindicato Nacional das Associações de Futebol Profissional (Sindafebol). O partido tem como filiado o deputado federal Marcelo Aro, que é diretor de ética e transparência da CBF, enquanto que o sindicato é comandado por Mustafá Contursi, ex-presidente do Palmeiras e próximo de Marco Polo Del Nero.

Na ação, os autores alegam que a Lei do Profut intervêm de forma indevida nas atividades da CBF e tenta derrubar medidas como incluir atletas em sua eleição, obrigar os clubes a terem Certidões Negativas de Débito (CND) e de limitar o tempo de mandato dos dirigentes.

No ano passado, quando era secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Moraes foi o responsável por determinar a realização de clássicos paulistas com torcida única. Também proibiu que as torcidas entrassem com faixas e adereços nos estádios.

FONTE: LANCENET

*Esta coluna é atualizada semanalmente às quintas-feiras.

Especial Rio-2016: Gasto dos Jogos ultrapassa os R$ 40 bilhões

Postado em:

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016 não escapou ao estouro de seu orçamento, que de R$ 7,4 bilhões será fechado em R$ 9 bilhões. Soma-se essa diferença de R$ 1,6 bilhão aos R$ 39,07 bilhões referentes à última atualização da matriz de responsabilidades – documento que reúne todos os investimentos no evento –, e o custo das competições esportivas no país atingiu R$ 40,67 bilhões.

Em dólar, o orçamento do Comitê Rio-2016 manteve-se em US$ 2,8 bilhões como o previsto inicialmente. Mas com a valorização da moeda americana e responsabilidades assumidas pela entidade que não estavam previstas, o gasto em reais aumentou.
E exemplos de despesas que contribuíram para esse aumento são a Vila Olímpica e o IBC (Centro Internacional de Transmissão). Inicialmente, o Comitê Rio-2016 iria investir R$ 18 milhões no condomínio dos atletas. Após nova divisão de obrigações com a iniciativa privada, gastou R$ 320 milhões.

Em relação ao IBC, a entidade esportiva foi obrigada a arcar com o custo dos aparelhos de ar-condicionado do local.
O valor final gasto pelo Comitê Rio-2016 só não foi maior porque, na preparação para a realização dos Jogos, ele conseguiu se livrar de algumas responsabilidades e repassá-las para os entes governamentais. Entre as ações estavam a de ter de arcar com o custo da segurança dentro das arenas e a compra de equipamentos esportivos.

Na terça-feira, o LANCE! revelou o rombo de R$ 76 milhões nas contas da entidade. O dinheiro deveria ter sido pago pela prefeitura do Rio, em 2016, e atualmente as partes negociam a quitação.

Leilão não atinge a meta

Os itens históricos leiloados pelo Comitê Rio-2016 não arrecadaram o montante de R$ 300 milhões estimado pela entidade. O valor com a venda dos produtos foi de R$ 76 milhões. O Comitê Rio-2016 alegou que a meta pode não ter sido atingida porque o leilão foi interrompido antes do tempo.

Para economizar o aluguel mensal de R$ 6 milhões pelos galpões de armazenamento dos produtos, a decisão foi a de aumentar o número de itens doados.

Na prisão, ex-governador Sérgio Cabral vai dormir na cama dos Jogos Rio-2016

Ao se empenhar em 2009 para que o Rio conquistasse a sede dos Jogos, o então governador Sérgio Cabral Filho jamais imaginou que, oito anos depois, uma cama utilizada no evento lhe seria tão útil. Preso desde novembro sob acusações de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, assim que for transferido do Complexo de Presídios de Bangu, na Zona Oeste, para o antigo Batalhão Especial Prisional (BEP) de Benfica, que está em reforma, ele passará a dormir no mobiliário olímpico.

Para o presídio da Zona Norte foram destinadas parte das camas que mobiliaram os quartos dos atletas na Vila Olímpica. O governo do Estado, assim como o município, foi beneficiado com parte do material adquirido pelo Comitê Rio-2016 com isenção de impostos e que não pode ser vendido.

Minha Casa Minha Vida

A prefeitura, por exemplo, repassou um total de R$ 13,8 milhões de bens doados para beneficiários do programa Minha Casa Minha vida. Entre os bens doados estão estão eletrodomésticos como geladeiras e microondas, além de armários, mesas, cadeiras e sofás.

- As doações fazem parte do legado. E doar o que sobrou é uma forma de a sociedade aproveitar o dinheiro gasto - disse o diretor executivo de Dissolução do Comitê Rio-2016, João Saravia.

PARTE DO MATERIAL DOADO (MINHA CASA MINHA VIDA)

2.197
Geladeiras

1.771
Microondas

6.560
Cadeiras

3.640
Mesas 

117
Guarda-roupas de duas portas

3.105
Camas de casal

1.958
Camas de solteiro

1.664
Colchões de solteiro

19.244
Armários de cabeceira

52
Sofás dois lugares

2.771
Tapetes para o quarto

1.640
Tapetes para a sala

1.320
Abajures

4.712
Suportes para TVs 32’

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Barça emociona o mundo e avança às quartas de final da Liga ao massacrar o PSG

Postado em:

Mais que um clube! O Barça nos proporcionou um espetáculo grandioso e memorável na tarde noite de ontem, no Camp Nou, em Barcelona. A equipe conseguiu o imponderável, ao massacrar o PSG por 6 a 1, em duelo de volta das oitavas da Liga, revertendo uma desvantagem que ninguém poderia imaginar. Por isso, o futebol é extremamente apaixonante. Ao meu ver, os franceses cometeram o pecado mortal de acharem que já estavam classificados e no final das contas, ficaram com cara de tacho... Quanto ao time catalão, lutou até o final e foi premiado. Um verdadeiro conto de fadas, pra quem esteve acompanhando um dos jogos mais fantásticos da história do esporte bretão. Palmas pra Ney do Mar, que fez um partidaço e toda sua trupe. Este sim, foi um jogo de verdade.


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Cruzeiro é o time mais caro do país

Postado em:


De acordo com o site alemão Transfermarkt, o Cruzeiro possui o time mais valioso do futebol brasileiro. Ainda segundo o site especialista em calcular valores de atletas, o Atlético-MG entra em terceiro na lista, atrás do São Paulo, que ocupa a segunda colocação. Palmeiras aparece em quarto.

Os quatro primeiros são os únicos clubes brasileiros que estão entre os 100 times mais valiosos do mundo. Nesse ranking, o Cruzeiro aparece na 77ª colocação, com o valor de aproximadamente € 77,25 milhões, cerca de R$ 253,4 milhões. Quem leva o título de mais caro do mundo é o Real Madrid (ESP), avaliado em € 766,8 milhões de euros.

Em 84ª lugar, está o São Paulo, avaliado em € 70,48 milhões, aproximadamente R$ 231,1 milhões. O Atlético-MG aparece em 86º, com € 69,5 milhões, cerca de R$ 227,9 milhões, e o Palmeiras é o último a aparecer na lista, em 97º, o clube é avaliado em € 63,28 (R$ 205,2 milhões). 

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Flamengo garante gramado e Maracanã em boas condições para a estreia na Libertadores

Postado em:

Após o Flamengo confirmar a estreia na Copa Libertadores, para o Maracanã, o Diretor Geral do clube, Fred Luz, afirmou em entrevista ao Fox Sports que gramado do estádio estará em condições para receber o jogo contra o San Lorenzo (ARG), no próximo dia 8.

- Temos uma parceria muito forte com a Greenleaf, eles cuidam de todo os gramados do Flamengo e hoje também da Portuguesa. Já vínhamos conversando com eles sobre todo esse processo. 

- Eles estão nos dando muita segurança de que o gramado estará em excelentes condições para esse jogo - completou falando sobre a empresa.

Fred Luz ainda lembrou da ajuda da Greenleaf para ajustar o gramado após a Olimpíada para a partida contra o Corinthians, pelo Brasileirão do ano passado.

- A mesma pergunta foi feita para nós antes daquele jogo contra o Corinthians. Com buraco no meio do campo, que foi amplamente fotografado e nós já tínhamos as análises juntos as empresas, para fazer as adequações e hoje diria que o Flamengo já tem um conhecimento maior daquela ocasião para organizar o jogos. Pelas nossas avaliações, vamos ter o Maracanã em condições para o jogo contra o San Lorenzo, assim como teve em boas condições contra o Corinthians. 

Fred exaltou a importância do Maracanã para a estreia do Flamengo na Libertadores. Boa vontade do consórcio foi fundamental para decisão e situação de hoje é melhor do que a que foi vista no ano passado depois das Olimpíadas.

- É um jogo expressivo contra o San Lorenzo. O time do Flamengo na nossa opinião é bastante qualificado e nos da esperança de fazer uma boa campanha, fazendo essa estreia no palco principal do futebol brasileiro e do Rio de Janeiro. Tivemos uma boa vontade do consórcio, onde a gente conseguiu fazer testes que dão a perspectiva de ter condições de ter o Maracanã em condições iguais ou superiores ao Maracanã que tivemos contra o Corinthians.

fonte: Lance

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Quem vai cuidar do Maracanã? Prazo para resposta se aproxima

Postado em:

Quem vai ficar com o Maracanã? A resposta para a pergunta é (por que não?) a mais aguardada nos bastidores do futebol do Rio de Janeiro. E a projeção é que nos próximos dias uma solução definitiva comece a ser dada ao estádio, cuja administração é alvo de cobiça de duas grandes empresas (Lagardère e GL Events) e motivo de dor de cabeça para a Odebrecht.


A ideia inicial da atual administração do estádio era apontar até o fim desta semana o lado escolhido como próximo gestor, mas entre os envolvidos no processo há quem diga que pode ser que a definição se arraste para semana que vem. Coisas do ramo empresarial.

Nos últimos dias, tanto Lagardère quanto GL Events têm se movimentado para convencer a Odebrecht de que tem mais capacidade para tirar o Maracanã do abandono atual. Conversas com fornecedores, possíveis parceiros, além do papo com clubes – mais especificamente com o Flamengo, por parte da GL Events, já que o Rubro-Negro não se cansa de dizer que não joga no estádio com a Lagardère à frente do negócio.

– Estamos alinhados com esse grupo. Temos compromisso e acordo comercial praticamente finalizado. A vigência total do contrato com o Maracanã é de 32 anos. O espírito do Flamengo, respeitados os interesses do clube, é que a solução seja estável. Tudo vai depender disso (do acerto com a GL) para assinarmos um contrato longo – afirmou o CEO do Fla, Fred Luz, ao LANCE!.
A Lagardère confia que tem mais know-how e poderio econômico. Tanto é que já colocou logo a proposta financeira para o estádio (cerca de R$ 60 milhões) nos documentos que enviou para aprovação do Governo do Rio.

Mas o fato de a Odebrecht apontar a empresa a qual venderá a concessão do estádio não significará reabertura imediata do estádio. Há trâmites legais, burocráticos e, principalmente, ajustes físicos a serem feitos no estádio, que, mesmo com a ordem judicial para voltar a ser administrado pela Odebrecht, recebeu poucos ajustes.

A Ferj até tentou pressionar para que o Maraca recebesse semifinais e final da Taça Guanabara. Mas, com a gestão atual se esquivando, o caso voltou à Justiça e a solução ficou distante. 

O tempo passa para o Maracanã, que, se pessoa fosse, estaria em depressão profunda.

OS CONCORRENTES

LAGARDÈRE - A empresa de origem francesa aposta na expertise de administrar cerca de 60 arenas pelo mundo, sendo 45 deles estádios (incluindo o Castelão). Nos últimos dias, a empresa reforçou a atuação nos bastidores em conversas com executivos da Odebrecht e fornecedores do Maracanã. 

GL Events - Especialista em gerir espaços de eventos, como o Riocentro, a empresa ganhou forças na briga pelo Maracanã ao fechar parcerias para administrar o estádio. Junto com a empresa de origem inglesa estão a Amsterdam Arena, AEG, CSM/Golden Goal e o Flamengo, que ameaça não usar o estádio sem a gestão. 

A situação do Maracanã é resultado de falta de planejamento e de não saber executar a forma correta para dar certo. Foi uma sucessão de erros. Empresas que não entendem nada de marketing, de captação de patrocínios, naming rights. Foram mais de R$ 173 milhões de prejuízo.

Nenhum dos grandes estádios está dando lucro para as operadoras. Os clubes estão fazendo dinheiro com a bilheteria, mas os espaços nobres não são vendidos. Não tem serviço de qualidade e nem um futebol de qualidade. As pessoas estão com acesso aos jogos europeus e aumentaram o grau de exigência. O clube teria que participar efetivamente, ser muito mais parceiro no projeto. Com quatro meses de estadual, ninguém ganha dinheiro. A situação tende a melhorar se o clube tiver interesse no negócio.

fonte: lance

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.