Corínthians e Grêmio merecem aplausos neste início de Brasileirão!

Postado em: - Atualizado em:


Após nove rodadas disputadas, Corínthians e Grêmio (líder e vice-líder respectivamente) estão roubando a cena neste início de Brasileirão. Sem sombra de dúvidas, são no momento os dois times mais bem encaixados da competição. Tanto Carille quanto Renato Gaúcho tem conseguido com maestria administrar seus elencos. A primeira impressão é de que não há espaços para vaidade e sobra humildade aos jogadores dos times paulista e gaúcho, que tem sido extremamente obedientes taticamente com uma noção coletiva notória. Curiosamente se enfrentam neste domingo em Porto Alegre. Um jogo com ares de decisão. Inegavelmente ainda é cedo para dizer se o título ficará entre Alvinegro ou Tricolor dos Pampas. Porque por melhor que tenha sido o começo de ambos, mais cedo ou mais tarde a instabilidade virá à tona em determinados momentos.

Portanto se passarem por um período de turbulências será absolutamente normal. Mas pelo andar da carruagem, a continuarem apresentando esse futebol consistente, consciente e organizado brigarão cabeça a cabeça pelo caneco. E tem mais: a mentalidade vencedora faz toda a diferença. Costumo dizer que o Brasileirão é longo e curto ao mesmo tempo... Hoje apostaria num dos dois para vencer o campeonato. 


Mas o mundo dá muitas voltas e surpresas poderão ocorrer como em 2008 quando o São Paulo tirou uma diferença de 11 pontos do Grêmio e sagrou-se tricampeão sob o comando de Muricy e o Flamengo em 2009 quando desbancou o Palmeiras. Talvez a arrancada final seja o fator decisivo para conhecermos o campeão.


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

ARENA AJAX

Postado em:



​Viajando pela terra do saudoso Johan Cruyff, tive o privilégio de conhecer a Arena do Ajax-inaugurada no dia 14 de agosto de 96 num jogo reunindo Ajax e Milan. Um dos clubes mais famosos da história do futebol. Com 4 conquistas de Liga dos Campeões nos anos de 71, 72, 73 e 1995, base da fantástica Laranja Mecânica que encantou o mundo no Mundial de 1974. A Arena tem capacidade para 53.502 pessoas. O futebol holandês passa por uma fase de renovação e a seleção comandada atualmente por Dick Advocaat luta para sobreviver nas eliminatórias para a Copa da Rússia.


Nos últimos mundiais, a laranja foi bem. Em 2010 ficou com o vice-campeonato na África do Sul e em 2014 na terceira posição no Brasil. O estilo de jogar deles é agradável e vistoso de se ver. E ao longo dos anos, contaram sempre com excelentes jogadores. A Holanda manda suas partidas na Arena Ajax e em Roterdã. O campeonato local conta com a participação de 18 equipes. O atual campeão é o Feynoord. No entanto, poucas se destacam. Vale ressaltar que umas das principais características do fut holandês é dar total atenção às categorias de base. Coisa fundamental no esporte bretão. Pois a longo prazo com certeza, os resultados aparecerão. O fato é que a Laranja já merecia ter ganhado uma Copa.


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Jogo da Seleção teve queda no valor de patrocínio após saída da Globo

Postado em: - Atualizado em:

A opção da CBF de não manter a Globo como a responsável pela transmissão nos amistosos da Seleção fez desvalorizar o valor de patrocínio dos jogos contra a Argentina (derrota por 1 a 0 na manhã desta sexta-feira - a primeira de Tite no comando do Brasil) e Austrália. Parceira da entidade na comercialização de anúncios nas partidas do Brasil, a inglesa Sportseen assinou contratos indicando a transmissão da Globo para o país. Com a saída da emissora carioca – e sem ter números de audiência com o novo sistema de veiculação – a empresa aceitou refazer os acordos por um valor menor.

Uma das patrocinadoras que reclamou da transmissão não ser feita pela Globo conforme constava no contrato foi a WeCash, que iria exibir a marca de uma de suas empresas de avaliação de crédito, a iEmpréstimos. Com o novo sistema de veiculação, a empresa conseguiu obter uma redução no valor pago pela placa de publicidade ao redor do gramado.

– O valor era próximo dos R$ 2 milhões e passou para perto de R$ 1 milhão – afirmou Roger Madeira, executivo da WeCash no Brasil. Segundo ele, como a audiência deve ser bem menor sem a transmissão da Globo, a empresa optou por trocar a marca que será exibida nos amistosos do Brasil, que passará a ser a marca do serviço de tecnologia de crédito Gauss.

Contatada, a CBF entende não ter responsabilidade, já que os direitos para exploração comercial dos amistosos são da Pitch International. A empresa inglesa, por sua vez, tem parceria com a Sportseen, co-participante do acordo com as empresas que assinam para anunciarem nos amistosos da Seleção. A coluna enviou uma solicitação sobre o caso à Sportseen mas não obteve retorno até esta publicação.

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Liga dos Campeões: Olho no olho, ficam vencedores e perdedores

Postado em:

Está chegando a hora! Neste sábado, às 15h45, no Millennium Stadium em Cardiff, capital do País de Gales, Juventus e Real Madrid duelam pelo título da Liga dos Campeões temporada 16/17. La Vecchia Signora conquistou a competição em duas oportunidades: 84/85 e 95/96 diante do Liverpool e Ajax, respectivamente. Quanto aos Merengues, lutarão pela 12ª conquista da Orelhuda. Sem sombra de dúvidas, as duas melhores equipes indiscutivelmente do futebol europeu. O time italiano é muito forte em seu sistema defensivo (tomou apenas 3 gols até o momento) e sabe atacar com consciência e sabedoria seus oponentes. Conta em seu elenco com ótimos jogadores. Dentre eles, destaque para o brazuca Dani Alves que vive uma das melhores fases de sua carreira. Quanto a equipe madrilenha comandada pelo craque CR7, tem um potencial enorme. A trupe de Zidane joga com intensidade e costuma ser fatal nos contragolpes e possui qualidade nas jogadas de bola parada assim como seu adversário. Equilíbrio deverá ser a tônica desta decisão... 

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

QUAL TIME TEM O MELHOR ELENCO DO PAÍS?

Postado em:

Perguntinha difícil de responder! Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG levam a fama de possuírem os melhores elencos do futebol brasileiro... Mas o fato é que quando precisam recorrer às suas equipes alternativas, deixam a desejar em vários aspectos. Desentrosamento é o principal. Vejo os três clubes em condições de igualdade quanto a isso. Com relação aos times titulares, são bons sem sombra de dúvidas. Não consigo enxergar tanta qualidade e sim quantidade no banco de reservas dos clubes citados acima. Devido as várias competições que estão envolvidos, é preciso que tenham um grupo homogêneo capaz de suprir a ausência dos jogadores considerados titulares a qualquer momento. Mesmo porque, não basta ser rotulado como equipe que tenha o melhor elenco. Precisamos ver o nível de controle emocional e coletivo desses atletas. Aí sim, teremos a noção exata se possuem o tal elenco capaz de apresentar uma performance satisfatória.

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Ceni está numa sinuca de bico!

Postado em:


​A pergunta que não quer calar: até quando Rogério Ceni ficará no comando técnico do São Paulo? Só Deus sabe! Temos que respeitar o mito pelos títulos que conquistou com a camisa do Tricolor e pelos gols de falta e pênalti que marcou. Mas o fato do goleiro ser considerado um dos maiores ídolos de todos os tempos do clube do Morumbi, não o credencia como o mais indicado pra treinar o Soberano. O seu desempenho como treinador tem sido ruim até o momento e questionável. A equipe está desorganizada, perdida em campo e os resultados teimam em não aparecer. O nervosismo tem tomado conta dos atletas quer queiram ou não. O time em si é mediano, o elenco razoável. Mas a falta de humildade de Ceni, tem impedido a progressão do futebol do São Paulo. No meu entendimento, ele está com o prazo de validade vencido. É hora de trocar o comando, antes que a maionese desande de vez... O Tricolor precisa retomar aos velhos e bons tempos. Afinal de contas, lá se vão 5 anos sem conquistar um título...


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Brasileirão: camarão que dorme a onda leva!

Postado em:

Fãs do esporte preparem o coração e esfreguem as mãos. Pois neste final de semana, começa o Brasileirão! O principal campeonato do país e indiscutivelmente um dos mais difíceis do mundo. Para vencê-lo não basta ter um bom time. É preciso antes de mais nada, possuir um elenco respeitável e um grupo de jogadores equilibrados. Que façam de cada jogo uma decisão. Porque certamente os pontos desperdiçados no início da competição farão falta ao término do campeonato. Aí de nada adiantará chorar o leite derramado. Se enganam aqueles que pensam que o Brasileirão é longo. Aliás, muito pelo contrário... Se faltar foco, concentração e pensamento de vencedor em qualquer uma das partidas, o sonho de conquistar o título vai ficando distante. Este ano acredito que 7 times lutarão pelo caneco. São eles: Palmeiras, Corínthians, Santos, Flamengo, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Grêmio. Não necessariamente nesta ordem. Vale destacar que não temos nenhum grande esquadrão como tivemos no passado. Aquela equipe de encher os olhos que pratica um futebol vistoso virou utopia. Foi-se o tempo em que os torcedores sabiam de cor e salteado as escalações dos seus times. Regularidade é a ordem. 


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

EDUARDO BAPTISTA: QUEDA ANUNCIADA!

Postado em: - Atualizado em:

A demissão de Eduardo Baptista não chega a ser uma surpresa. Eram favas contadas... Uma questão de tempo! O filho de Nelsinho não aguentou o rojão e já havia perdido o comando da equipe há algum tempo. Os jogadores não acatavam as suas ordens e a cada partida ficava evidenciado no semblante de cada atleta, o descontentamento com os resultados obtidos em campo. A bem da verdade, ele não conseguiu dar um padrão de jogo a equipe e muito menos definir qual o time titular. Em 23 jogos no comando do Verdão, foram 14 vitórias, quatro empates e cinco derrotas. Pelos investimentos feitos, o futebol apresentado pelo time ficou muito aquém do esperado. Os momentos de desempenho satisfatório foram raros. No mais, o que se viu na maioria das vezes, um bando de jogadores renomados incapazes de praticar um futebol consistente e convincente ao mesmo tempo. O desabafo de Eduardo na coletiva após a vitória de virada sobre o Peñarol, no Uruguai, encurtou sua passagem pelo clube. Agora o Palmeiras busca um novo nome para assumir o comando da equipe. O favorito é Cuca, campeão brasileiro com o Alviverde no último ano e que está sem clube desde que saiu do próprio Palmeiras. Na manhã desta sexta-feira, o presidente Maurício Galiotte concederá entrevista coletiva. O que pode dificultar o retorno do treinador é uma proposta da China, onde já trabalhou em 2014 e 2015. O Palmeiras lidera o Grupo 5 da Libertadores, com dez pontos conquistados, um a mais que o Jorge Wilstermann e dois a mais que o Atlético Tucumán.

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

UM ÍDOLO ETERNO - 23 ANOS SEM AYRTON SENNA!

Postado em:

Lá se vão 23 anos sem um dos maiores ídolos do esporte brasileiro: Ayrton Senna. Uma pessoa humilde, focada, serena, inteligente e de um caráter excepcional. Assim podemos definir Senna. Desde a sua morte, ocorrida em 1º de maio de 1994, nunca mais parei para assistir Fórmula 1. Ele alegrava as nossas manhãs de domingo. Era prazeroso ouvir o tema da vitória e ainda é. Serve de inspiração para todos nós. Um exemplo de determinação a ser seguido sempre. 

Ao vestir o macacão, Ayrton Senna e o carro tornavam-se uma só entidade indissociável que sentia cada reação da pista e executava manobras inacreditáveis.

Alguns disseram que era um homem sem medo. A verdade é que o piloto encontrava no equilíbrio perfeito entre habilidade e fé os caminhos para correr como nenhum outro adversário poderia prever. Superava qualquer dificuldade em busca das vitórias.

A imagem deste brasileiro, considerado um dos maiores esportistas da história, é reconhecida nos quatro cantos do mundo, seja por seu talento e sua determinação excepcionais, ou por desempenho quase mágico.

É um mito do automobilismo mundial, contanto com uma história de sucesso que inclui 41 vitórias, 65 pole positions e 3 campeonatos mundiais na Fórmula 1.

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Dener Augusto de Sousa (São Paulo, 2/04/1971 — Rio de Janeiro, 19/04/1994)

Ele foi um futebolista brasileiro

Postado em:

Lá se vão 22 anos sem o craque Dener. Um jogador genial que se destacou na querida Lusa. Franzino, rápido e de dribles desconcertantes, teve morte prematura. Certamente, o esporte bretão perdeu uma jóia que tinha tudo pra fazer história principalmente com a camisa da Seleção Brasileira. Os seus lances ficarão eternizados em nossas mentes e corações. De sorriso fácil, fazia a alegria dos apaixonados pelo futebol. A bola nos seus pés era sempre bem tratada, com maestria e charme...

Em 1982, aos onze anos, Dener entrou pela primeira vez no Estádio do Canindé para defender a equipe mirim da Portuguesa de Desportos. Quatro anos mais tarde, teve de abandonar o sonho de fazer carreira no futebol para ajudar a mãe com as despesas de casa.

Órfão de pai desde os oito anos, Dener e os irmãos tiveram de começar a trabalhar para ajudar no sustento da família. Ele estudava pela manhã, trabalhava à noite e jogava futebol de salão por cachê na Vila Mariana, pelo Colégio Bilac, com o qual foi campeão em torneios Intercolegiais, como a Copa Dan'up - Jovem Pan.

Em 1988 voltou a treinar nas categorias de base da Portuguesa, após uma passagem frustrada de dois meses pelo São Paulo. O treinador José Wilson, na época treinador da equipe sênior, rapidamente promoveu o jogador à categoria profissional. Durante três anos, Dener treinava entre os profissionais e ainda jogava pelo juniores, e foi assim que levou a Portuguesa ao primeiro título do clube na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 1991, sendo no fim eleito o melhor jogador do campeonato.

Com apenas 20 anos o jogador teve a sua primeira oportunidade com a camisa da Seleção Brasileira e em 27 de Março de 1991, contra a Seleção Argentina em Buenos Aires, fez a sua estreia.

Em 1993, Dener foi emprestado por três meses ao Grêmio, clube no qual conquistou o seu primeiro e único título numa equipe profissional, o de campeão gaúcho de 1993. No fim do empréstimo, o jogador retornou à Portuguesa para disputar o Campeonato Brasileiro.

No ano seguinte, 1994, o jogador foi novamente emprestado, agora para um clube carioca, o Vasco da Gama, onde teve belas atuações. Este seria o seu último clube até a sua prematura morte.


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.