​Despedida

Postado em:

Caro leitores e amigos que acompanharam essa coluna desde que o portal Jornal da Franca foi ao ar e se apresentou como uma ótima fonte de notícias para a cidade e para a região.

Hoje me despeço deste espaço - foram quase dois anos de artigos sem ter falhado uma sexta sequer-, pois preciso de tempo para me dedicar a outros projetos de vida que tenho me envolvido, um deles é o de ministrar palestras para adolescentes e jovens evangélicos. 

Na verdade, é um até breve, pois meu desejo é (e desde já tenho a autorização dos diretores do portal) voltar a escrever essa coluna, pois amo compartilhar minhas ideias com vocês.

César Coletti, Fernanda Ribeiro, leitores e amigos: deixo o meu muito obrigado aos dois primeiros por permitirem escrever o que eu quisesse (nunca impondo qualquer tipo de censura política ou religiosa) e aos demais por gastarem um tempinho pra ler “minhas coisas”.

Não sou muito bom com despedidas, portanto... #Partiu #Fui

​A UNIDADE na DIVERSIDADE

Deus deu, a cada CRISTÃO, em particular, uma função específica no Corpo de Cristo.

Postado em:

O corpo humano tem diferentes partes, assim também o grupo que pertence a Deus é composto de muitos tipos diferentes de pessoas: diferentes personalidades, capacidades, níveis de maturidade espiritual, formações.

Em vez de todos serem exatamente idênticos, as diferenças devem ser respeitadas - à luz da Bíblia - e serem uma bênção, já que estas são capazes de ajudar um ao outro de um modo complementar. Leia Romanos 12: 4-8.

Deus deu, a cada CRISTÃO, em particular, uma função específica no Corpo de Cristo. Esta função é orientada pelo dom espiritual ou graça (capacitação espiritual), a fim de sermos úteis em prol da unidade deste Corpo.

Mas quando se utiliza esta graça como pretexto para discórdias, facções, invejas e ciúmes, autoritarismo, ideologias religiosas e afins a unidade da Igreja é profundamente prejudicada. Examine-se a si mesmo e veja se suas convicções não estão acima (ou aquém) da Palavra.

Há hoje pastores, pregadores e irmãos que colocam a sua vontade e o seu gosto acima da autoridade normativa da Palavra de Deus. Não substitua as Escrituras por achismos, gostos pessoais, regras de fé religiosas e intuições subjetivas atribuídas ao Espírito Santo. Cuidemos para que não sejamos incluídos no que diz Mateus 7:21-23.

Desempenhe suas habilidades em benefício do Reino. Construa o que fores fazer utilizando bons materiais. Se o material utilizado for de categoria inferior (madeira, feno e palha), haverá juízo e não receberá recompensa do Senhor, mas se for de qualidade (ouro, prata e pedras preciosas) será aprovado e recompensado, conforme 1 Coríntios 3:12-15.

​Não seja refém de seus sentimentos, mas SENHOR

Todas as emoções são úteis e se forem bem empregadas podem trazer benefícios.

Postado em:

Já percebeu o quanto reagimos emocionalmente de uma forma, digamos, inadequada e gostaríamos de agir de forma diferente? Isso se aplica a várias situações: desde ao tentar resolver um impasse ocorrido no trânsito ou em momentos de estresse no trabalho ou no ambiente familiar.

A verdade é que os conflitos internos fazem parte da nossa vida e são usualmente descritos como a luta entre a razão e a emoção. E emoções e razões, quando se antagonizam, geram confusão.

O aposto Paulo, discípulo de Jesus, disse: "Sei que nada de bom habita em mim, isto é, em minha carne. Porque tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não consigo realizá-lo. Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer, esse eu continuo fazendo". Romanos 7:18,19

É simples notarmos isso no nosso dia-a-dia. Uma fechada no trânsito pode gerar até morte. Uma mulher ou homem ciumento também gera consequências terríveis. Um simples desentendimento na escola se torna uma briga violenta fora dos portões educacionais.

Todas as emoções são úteis, cada uma delas atende a um propósito distinto e se forem bem empregadas são molas propulsoras para realização e, portanto, podem trazer benefícios para os seres humanos.

O problema é quando você se torna refém delas e isso te paralisa (por medo e insegurança) ou te leva a tomar decisões precipitadas e violentas.

Domínio próprio

Há um provérbio bíblico que diz: "Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade". [Provérbios 16:32]

Um outro versículo que nos enche de esperança é o que está na segunda carta segundo escreveu Pedro, que diz: “Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude o conhecimento; ao conhecimento o domínio próprio; ao domínio próprio a perseverança; à perseverança a piedade; à piedade a fraternidade; e à fraternidade o amor.” [2 Pedro 1:5-7]

E por fim, e não menos importante, é bom lembrar que DOMÍNIO PRÓPRIO é um FRUTO DO ESPÍRITO: Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. [Gálatas 5:22-23]

Dica para a vida

As pessoas podem dizer o que quiserem sobre mim (é um direito constitucional, com ônus e bônus judiciais)

Mas eu só me ofendo quando eu concordo com elas (elas certas ou não).

E só revidarei (atacarei) se deixar o veneno tomar as entranhas.

Não devemos ser refém das nossas emoções e sim senhores.

E outra coisa: vá viver a vida, que é muito preciosa (e curta) ao invés de se ofender com babacas (Ops! Ofendi alguém - dá bola pra mim não :P)

​A violência nossa de cada dia

A violência, seja qual for a maneira como ela se manifesta, é sempre uma derrota

Postado em:

Todos devem ter acompanhado o que ocorreu com a professora catarinense Márcia Friggi, que sofreu violência em sala de aula de um aluno de 15 anos.

O rosto ensanguentado da professora estampado nos portais e jornais e nas redes sociais – ela mesma publicou em seu perfil no Facebook – seria mais um em um país em que pessoas são vitimas de uma violência desenfreada.

Fiquei estarrecido de ler comentários de gente achando que um erro justifica o outro. Explico: começaram a puxar a capivara buscar postagens da professora, declarada de esquerda, e acharam um comentário dela (entre outras coisinhas) em que a professora não vê problema algum (até elogiou) a ovada de uma militante do PCdoB contra o deputado Jair Bolsonaro.

Li coisas do tipo: “Apanhou pouco! O feitiço virou contra o feiticeiro!” e “Ela é vítima da violência que indiretamente incentiva” e por aí vai.

Gente! Desculpe a franqueza, mas quem disse que ela mereceu apanhar por ser de esquerda ou por ter incentivado a ovada é tão incentivador da violência quanto a que ela apoiou (a ovada). Um erro justifica o outro?

Curiosamente o fato ocorreu na semana em que se comemora o DIA DA INJUSTIÇA (23/09). A injustiça interrompe a razão e enfraquece a certeza do que se é correto.

Diante disso, nada justifica a violência. NADA. Nem a verbal, nem a que parte de uma ovada ou bolinha de papel ou aquela violência ao patrimônio e ao dinheiro público.

Precisamos, portanto, manter o mínimo de civilidade, senão nos tornaremos bestas feras derrotadas.

Fiz esse o "gráfico" abaixo pra ver se o pessoal entende. Acho que tem gente que nem desenhando consegue compreender. O mundo está cego, polarizado e relativista demasiadamente.

​O brasileiro anda mais desanimado do que nunca

O destino do país segue nas mãos de políticos e grupos que olham para o próprio bolso

Postado em: - Atualizado em:

Confira os dados de recentes pesquisas divulgadas pelos Institutos Ipsos e Paraná e que confirmam o título do artigo de hoje:

Os políticos que estão no poder representam a sociedade?

94% responderam que NÃO

Todos são iguais perante a lei?

Apenas 15% concordam que SIM

O Brasil é um país onde a democracia é respeitada?

86% dos entrevistados disseram NÃO.

O nosso tipo de democracia é o melhor regime para o Brasil?

47% responderam NÃO

Se pudesse você iria embora do Brasil?

34,6% disseram SIM

O resultado não poderia ser diferente,o já que destino do país segue nas mãos de políticos e grupos que olham para o próprio bolso e se preocupam, apenas, em manter seus feudos em Brasília.

Prova disso é que ao invés da redução de número de deputados e senadores e o custo das campanhas eleitorais, a tal comissão especial da reforma política aprovou a doação de R$ 3,6 bilhões de dinheiro público para o financiamento de campanhas políticas.

Nesse imbróglio todo ainda tem Distritão goela abaixo para proteger e reeleger os mesmos de sempre.

Na moral, mas que moral tem esse Congresso que tem mais da metade dos parlamentares com problemas na Justiça para fazer qualquer reforma? Talvez, por isso, é que as que são promovidas são as que beneficiam a si próprios.

Será que em 2018 vamos mudar esse cenário? Faça parte do que observam as coisas e fazem algo pra mudar. Não permita que o discurso de militâncias ideologicamente cegas prevaleça. Não tenha partido ou político de estimação, principalmente os que estão sendo investigados por operações como a Lava Jato.

Marketing digital não deve ser uma área isolada da comunicação

A boa interação entre o Marketing e outros departamentos otimiza processos e diminui custos.

Postado em:

Dan Mortimer, CEO da empresa inglesa especializada em comunicação digital Red Ant, em entrevista a Ana Paula Hinz, do Mundo do Marketing, confirma o que muitos profissionais falam na salinha do café, que o Marketing digital, por exemplo, não deve ser uma área isolada, mas aplicada e conhecida por todos os profissionais envolvidos.

Da mesma forma, a boa interação entre o Marketing e outros departamentos otimiza processos, diminui custos e oferece uma melhor prestação de serviço aos clientes.

A convergência entre os meios online e off-line é outro tipo de integração que beneficia os consumidores e as marcas. “As empresas precisam atuar em todos os canais e oferecer uma experiência única nos seus diferentes pontos de contato com o público”, avalia Dan Mortimer.

A primeira pergunta que se deve fazer aos clientes é “quanto a Internet é importante para o negócio da empresa”. Depois disso deve se entender o quanto e como a empresa está envolvida nas redes sociais. A partir daí há condições de planejar objetivos do negócio do cliente no marketing digital.

Principais trechos da entrevista com Dan Mortiner.

“Antes de investir nas novas tecnologias (Facebook, Twitter, Instagram, Youtube) simplesmente porque a concorrência está fazendo algo, as empresas devem primeiro dar um passo atrás e entender quais são os objetivos do seu negócio naquele momento. A partir disso é possível desenvolver metas para os meios digitais prestando atenção em quem é o seu público, onde ele está e como atingi-lo.”

“A mensuração no meio digital é muito mais fácil que outras por ser individual. Se algo não está funcionando é possível tirar do ar, mudar e melhorar com mais facilidade e menos custo até o resultado esperado ser alcançado.”

“As redes sociais não podem ser usadas como um canal para se jogar publicidade e precisam estabelecer uma interação com os usuários. As marcas bem sucedidas nesses meios são aquelas que fazem parte do cotidiano das pessoas, são transparentes e criam um relacionamento com elas.”

“As pessoas envolvidas no negócio têm que ter acesso ao que é exposto e precisam participar das conversas que tratam de assuntos que afetam a empresa.”

“Vemos essa evolução especialmente no Reino Unido, onde os times de Marketing são integrados e dialogam muito. O desafio que temos agora é como integrar esse time à equipe comercial. A parte de e-commerce precisa estar alinhada ao Marketing e integrar as operações é uma tarefa árdua, ainda mais se a marca está em múltiplos canais.”

“A transparência é fundamental para que as pessoas confiem nas marcas e consequentemente para que seja criada uma relação de maior admiração e fidelidade. Mas as empresas têm medo disso porque, apesar de todos os pontos positivos, quando algo negativo ocorre, elas entram em pânico e não sabem como lidar com a situação. Muitas acabam preferindo esconder as informações e manter silêncio diante dos problemas, o que acarreta crises ainda piores.”

“Seja como for, as empresas percebem cada vez mais que são loucas se não estiverem presentes no universo mobile. Existem mais informações sobre as pessoas em seus celulares do que provavelmente em qualquer outro aparelho. Isso fornece dados valiosos, como a localização do usuário. Veremos um grande número de empresas entrando em contato com o cliente e oferecendo descontos quando ele estiver perto da loja"

​O crime compensa

263 deputados escolheram estar alinhados ao poder e ao que ele pode lhes oferecer (ainda mais).

Postado em:

É tanto escândalo, é tanta injustiça, é tanta maracutaia, é tanta corrupção que, sei lá, acho que a gente perdeu o pé das coisas.

Não que eu creia que a Lava Jato esteja acima do bem ou do mau. Ela tem lá seus erros. Mas tem muitos acertos, hein? Caso contrário não haveria tanto pauzinhos sendo mexidos para acabar com ela.

Há, claro, uma operação para abafar ou enterrar de vez operações como a Lava Jato. E é por parte do que não desejam ser punidos e que pretendem, mesmo com exemplos dos que foram presos, continuar com a traquinagem.

Confesso que, nos meus 46 anos de vida, nunca vi tantos empresários e políticos sendo presos. Mas a impressão que temos e a que nos vemos nas notícias que chegam do planalto central é de que o CRIME COMPENSA.

Mas não era só tirar o PT que o país iria melhorar? Não me venha com esse tipo de perguntinha sofista, caro petista ideológico cego, que não adiciona nada à discussão dos que realmente almejam um país mais justo, com reformas eleitorais, políticas, tributárias e econômicas melhores.

A decisão da Câmara de barrar o prosseguimento de denúncia criminal contra o presidente Michel Temer (PMDB) para o STF (Supremo Tribunal Federal), principalmente sabendo dos conchavos, ​​anistias e das distribuições de dinheiro e de cargos que foram negociados, é mais um tapa na cara da sociedade.

O crime que compensa para a classe política

263 deputados federais votaram com o relatório do deputado Abi-ackel (PSDB-MG), ou seja, a favor do arquivamento da denúncia; 227 votaram "não" (ou seja, pedindo abertura de investigação); e dois se abstiveram.

O que esses 263 deputados disseram ao Brasil? Escolhemos estar alinhado ao poder e ao que ele pode nos oferecer (ainda mais). Estamos nos abdicando e dando às costas para a justiça e para a sociedade.

Vale lembrar que na pesquisa realizada pelo Ibope apontou que 81% dos eleitores brasileiros concordavam com a abertura de um processo contra o presidente no STF.

Há muita resistência às mudanças que precisam ser feitas. Estamos tentando continuar com o processo de depuração política, mas os conchavos dessas pessoas que possuem fortes aliados em toda parte, seguem barrando avanços importantes para o país a favor de benefícios próprios.

Isso é uma vergonha!

O poder que há na união entre as pessoas

A comunhão uns com os outros se desenvolve e prevalece através do esforço comum e da boa vontade de todos.

Postado em:

“Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união”. Esse é um SALMO (133:1) clássico encontrado na Bíblia Sagrada. Creio ser muito difícil encontrar alguém que não o conheça. Davi escreveu este apontando especialmente para a importância da comunhão e da unidade.

O modo como nos tratamos pode fortalecer ou enfraquecer a nossa unidade. Uma atitude partidarista, por exemplo, pode destruir a comunhão, porque divide as pessoas entre si, colocando-as umas contra as outras, gerando contendas e desentendimentos.

Onde reina o amor, Deus habita. Onde Deus habita há união. Onde há união entre os irmãos o ambiente torna-se aconchegante, agradável e acolhedor.

União, nem sempre significa homogeneidade de pensamentos e ações. Somos diferentes, mas sejamos um no amor e no respeito. Numa família, por exemplo, cada membro tem a sua maneira própria de ser, mas nenhum pode dispensar a participação dos demais.

A comunhão uns com os outros se desenvolve e prevalece através do esforço comum e da boa vontade de todos. A nossa maior prioridade deve ser cuidar de nosso irmão, e a do seu irmão deve ser cuidar de você.

​A família pede socorro: Pr. Cláudio Duarte ministra seminário em Franca

Muitos não sabem o que é lutar para perpetuar os valores da família conforme os ditames de Deus que a criou.

Postado em:

Pela primeira vez o Pastor Claudio Duarte estará em Franca. Sua presença está confirmada para o dia 14 de agosto (sexta), às 20h, no espaço Vila Ventura. Os ingressos podem ser comprados aqui.

O pastor Cláudio Duarte, que tem vídeos espalhados por toda a internet, e um jeito, digamos, diferente de ministrar sobre um assunto tão complexo (família e casamento) vem até a cidade para falar sobre: “A FAMÍLIA PEDE SOCORRO”.

Há os que torcem o nariz para o estilo dele, dizendo que não há a necessidade “apelativa” do humor na mensagem de Cristo, afinal, é a Palavra de Deus que liberta. Há, no entanto, os que focam em sua mensagem principal – eu sou um deles – e compreendem que a maneira da comunicação, nesse caso, não interfere no resultado dela, pelo contrário, ajuda.

E o conteúdo que o pastor ministra tem relação com as verdades bíblicas, o que pra mim é mais do que suficiente.

E, convenhamos, são poucos os detentores da Bíblia que adentram com tanta propriedade como o pr. Claudio Duarte numa seara que é grande, árdua e complexa, que é a da família e a do casamento.

O titulo de sua palestra, para alguns, pode parecer um tanto quanto apocalíptica, mas quem, de fato, está como os olhos voltados para o tema sabe que realmente a família, celula mater da sociedade e do coração de Deus, realmente está sendo devastada.

Eu mesmo, sexta passada, escrevi sobre o assunto, deixando duas dicas simples (mas de grande força) para um casamento feliz.

O mundo agitado tem forjado atitudes do descartável. Pior do que os descartados materiais é quando descartamos as emoções e sentimentos. E muitos já não sabem o que é lutar para perpetuar os valores éticos, morais e espirituais que alicerçam a família conforme os ditames de Deus que a criou.

Parabéns aos organizadores. Da minha parte, espero que o conteúdo da mensagem que será ministrada pelo Pr. Claudio Duarte possa alcançar (e ser multiplicada) o objetivo, ou seja, o de restaurar famílias e casamentos.



​Duas dicas para um casamento feliz

Permaneçam sempre juntos, enfrentem os problemas juntos e mudem, juntos, o quadro para melhor.

Postado em:

Santa economia, Marcos. Apenas duas dicas? Sim, apesar da complexidade de uma união a dois, as duas dicas que trago para você, querido leitor, são primordiais e desencadeiam uma série de consequências POSITIVAS para o matrimonio.

Mas há outras dicas, certo? Sim, várias. Depois que você refletir e colocar em pratica (testar), de verdade, essas duas, eu prometo que lhe trarei outras dicas bem legais.

Sem mais delongas, vamos as duas dicas para um casamento duradouro e feliz.

1) CONVIDE DEUS PARA O SEU RELACIONAMENTO

Eu sei... no altar da igreja onde você casou você fez isso, pediu as bênçãos de Deus sobre o seu matrimonio. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade. Você + seu cônjuge + Deus.

Mas durante a cerimônia você prestou atenção nos seus deveres e, mais do que isso, os têm praticado? Vou colocar apenas um para o esposo e um para a esposa e você já vai perceber o quão complexo é:

A) MARIDOS: amar as vossas mulheres como Cristo amou a igreja [Efésios 5: 25]. Esta passagem é interessante porque a Palavra de Deus dá aos maridos uma meta alta. Cristo nos amou ao extremo! Nos amou tanto que foi capaz de sacrificar até a última gota de seu sangue pelo bem da sua Igreja. Esse é o amor que Cristo quer que exista entre os esposos.

B) MULHERES: A) “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vosso marido, como ao Senhor...”. [Efésios 5:22]

A feminista reclamaria: “isto é muita humilhação”. Mas a mulher deve se sujeitar conjugalmente ao marido da mesma forma como ela se sujeita espiritualmente ao Deus". O texto não é um menosprezo/humilhação à mulher é, ao contrário, a exaltação dela. Ela é comparada à Igreja do Senhor;

2) JOGO DE CINTURA

É isso aí, querido leitor, pra ser feliz no casamento precisa requebrar, ter molejo.

Não faça do seu casamento um cabo de guerra.

Para manter um casamento feliz é preciso, principalmente nos momentos ruins e difíceis, ter jogo de cintura e JUNTOS mudarem o rumo da situação. Ambos precisam conhecer seus limites e o limites do seu cônjuge e se ajudar mutuamente.

Portanto, permaneçam sempre juntos, enfrentem os problemas juntos e mudem, juntos, o quadro para melhor.

Bônus: Deixo aqui uma dica adicional para a sua reflexão: Para um casamento ser feliz você precisa entender que a felicidade da(o) sua/seu companheira(o) também é a sua felicidade. O tal “Eu quero alguém que me faça feliz” é egocêntrico. Entre num relacionamento para também fazer a outra pessoa feliz.

.