Da cabeça aos pés

Postado em:

Todos os dias conheço pessoas que ama ter uma marca assinada, quando se trata de perfumes, e quem já prefere usar uma fragrância cada dia, variar sempre. Não existe uma forma correta, mas aquela que te faça se sentir bem. Mas pensando naqueles que não abrem mão de sempre usar a mesma fragrância, a Guerlain, uma das mais antigas casas de perfumes, tem um lançamento super especial para o mês de junho.

O lançamento tem a ver com um dos grandes sucessos da marca, o perfume La Petite Robe Noire, o oriental baunilha lançado em 2012 assinado pelo perfumista Thierry Wasser. Depois da criação de uma linha de acessórios, que inclui uma bolsa projetada pela designer Delphine Delafon e um par de luvas de couro perfumado assinados por Agnelle, e do lançamento de uma linha de maquiagem, o perfume se associou à tradicional Mara francesa Le Coq Sportif para criar um par de tênis.


O lançamento será concomitante com a nova fragrância do La Petite Robe Noire, que será realizado em junho, vão lançar um par de tênis branco e preto, inspirado no modelo da marca esportiva que assina a criação, o Arthur Ashe, com o famoso vestidinho preto, símbolo do perfume, estampado em uma lingueta e o galo, símbolo da marca esportiva estampado na outra. A sola em borracha transparente terá lantejoulas prateadas. Junto com o par virá uma miniatura em cerâmica com a fragrância, que também poderá ser utilizada como pingente.


Digamos que oficialmente seria como usar uma fragrância da cabeça aos pés, o kit completo para os amantes da marca e desse perfume tão marcante e especial da Guerlain. Esse lançamento será uma edição limitada Le Coq Sportif x La Petite Robe Noire e estará disponível a partir de 29 de maio nas lojas da marca e em lojas selecionadas. O preço estimado será de 95 euros e estará disponível nos tamanhos 36 ao 41. Se você é um amante da marca e deste clássico da perfumaria, não pode perder esse lançamento!

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

A magia do mundo das fragrâncias

Postado em:

Parece não haver diferença entre cozinhar e perfumaria. Exceto, claro que existe, algumas diferenças bastante grandes, na verdade. Sabores em alimentos processados ​​podem ser escondidos de nós, da mesma forma como fragrâncias em produtos cosméticos ou domésticos. "Sabor natural" na lista de ingredientes pode significar uma fórmula complexa, e há boas razões comerciais para mantê-los secretos. O que aconteceria à empresa Coca-Cola se eles tivessem que listar seu sabor na garrafa? Nós todos sabemos que existem outras marcas de cola, e enquanto eles são todos reconhecidos como 'cola' (uma mistura de cítricos e especiarias), nenhum deles gosto de Coca-Cola.

Com alimentos, se você começar com ingredientes baratos, você pode ser capaz de transformá-los em algo comestível, mas se você comprou um pedaço de carne barata, você nunca iria transformá-la em um bom filé. Na gastronomia, quase sempre é possível se reconhecer o que está comendo facilmente. Já na perfumaria, todo o conceito é baseado em uma espécie de ilusão olfatória. Os bons perfumistas são ilusionistas. Exploram a natureza combinatória de nossa percepção olfativa e criam acordes, que são misturas de ingredientes que juntos possuem seu próprio cheiro, em vez de uma óbvia combinação dos materiais utilizados. Em outras palavras, um perfume é maior do que uma soma de suas partes.

Acordes formam a base de famílias de fragrâncias convencionais (chypre, oriental, fougere e assim por diante). Quando sentimos uma fragrância, nossos cérebros criam uma construção cognitiva do cheiro com base em muitos fatores, incluindo nossa composição genética, memórias de perfume, preferências culturais e assim por diante. A construção cognitiva de todos é ligeiramente diferente, e recordará cheiros familiares, imagens, emoções e eventos únicos para aquela pessoa. Pergunte a si mesmo - seria justo para nós insistir que antes de irmos assistir a um ilusionista ou um mágico, que nos deve ser mostrado exatamente as ferramentas e técnicas que eles usam para realizar suas mágicas? Ao sentir um aroma, seria a mesma coisa.

Os perfumes podem criar associações extraordinárias para nós. Perfumes instantaneamente podem nos lembrar de coisas. Isso, combinado com a sugestibilidade da mente humana (e sua preferência pela estrutura narrativa à informação) significa que o marketing do perfume sempre foi cheio de histórias e fantasias. Nós amamos histórias, e eles ajudam a vender produtos. Quando o cheiro de um produto de consumo corresponde às expectativas, seus usuários percebem que o produto é mais efetivo. Isto foi estudado ao dar às pessoas duas fórmulas de shampoo idênticas, e aquele com uma fragrância de sucesso será percebido como tendo deixado o cabelo mais limpo e mais brilhante do que o outro.

Os bons perfumistas também sabem que o óleo de rosa não cheira a rosas em flor, cheira a óleo de rosa, e para construir uma rosa em flor, é preciso construir um acorde de rosa, que pode ser reforçada pelo uso de óleo de rosa natural. Para construir um lírio-do-vale, deve-se usar muitos materiais sintéticos porque as flores não produzem um óleo essencial. Usando um pouco de bergamota ou ylang-ylang em um acorde de lírio-do-vale pode reforçá-lo. Se alguém listasse ylang-ylang na lista de ingredientes do produto acabado, poderia perder um consumidor que odeia o cheiro de ylang-ylang em si. Em um acorde bem construído de lírio do val, o ylang-ylang não se destaca, e em vez disso, faz parte do rico, floral aspecto do lírio do vale do perfume. Um bom perfumista pode fazer com que os materiais baratos cheguem a ser caros, e um mau perfumista pode fazer com que materiais caros cheguem baratos.

Cozinhar é uma habilidade básica de sobrevivência, e formas simples de cozinhar devem ser ensinadas a todos. Perfumar as coisas é mais uma trivialidade, e não essencial para a sobrevivência (embora eu mesma discorde), por isso as habilidades para fazer fragrâncias para produtos de consumo não foram conhecimentos gerais essenciais. Por outro lado, na época vitoriana, os cozinheiros estavam regularmente inventando cremes perfumados e outros produtos na cozinha, e os barbeiros também podiam ser perfumistas, e a perfumaria amadora está novamente em ascensão.

Mas acho incrível como há algo de mágico e secreto na perfumaria, e como ela intriga as pessoas, em como é possível criar uma alquimia que se transforma em aromas maravilhosos. E realmente acredito que assim deva continuar, exceto quando se tratam de produtos que tentam vender materiais sintéticos como sendo “totalmente naturais”, que a magia do mundo do perfume possa continuar encantando e estimulando cada vez mais pessoas.

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Not a Perfum

Postado em:

Se você é fã da designer de moda Nina Ricci e de seus perfumes, talvez possa se interessar pela linha de fragrâncias de seu neto perfumista Romano Ricci: Juliette Has a Gun. O nome Juliette é em homenagem à Shakespeare e uma de suas personagens mais famosas, já a expressão “está armada”, tem um significado bem contemporâneo, como se ela estivesse mais empoderada só que romântica como antes. A marca possui várias fragrâncias, mas a mais curiosa se chama: Not a Perfume. Lançado em 2010, e que se auto denomina não ser um perfume.

Talvez por definição realmente não seja, porque teoricamente um perfume é uma mistura de aromas que quando juntas formam uma outra. Porém não é o caso desse produto, ele é composto por apenas uma curiosa nota. Já mencionei aqui sobre o âmbar, e naturalmente de onde ele vem, mas que nos dias de hoje ele é feito sinteticamente. E essa fragrância é feita exatamente de um âmbar, o Ambergris, âmbar cinzento, também chamado de cetalox ou ambroxan.

Na verdade esse tipo de nota é extremamente rara e elegante, e não se sabe ao certo exatamente de onde ela vem, mas acredita-se que quando as baleias cachalotes ficam com o estômago irritado com alguma coisa que comeram, elas cobrem isso com uma substância gordurosa e cospem. E essa substância é chamada de âmbar cinzento. Sua forma natural é muito difícil de ser obtida e custa dezenas de milhares de dólares, e claro, se tornou ilegal há muito tempo. Mas sua versão sintética já não é tão difícil de ser encontrada.

Para um perfume que diz não ser um perfume, ele realmente cheira como um perfume na minha opinião. E tem um cheiro delicioso! Amadeirado, quente, suave, sem ser condimentado e com um leve toque de talco. Não possui nenhum toque floral. Uma fragrância sofisticada e sutil com uma fixação maravilhosa. O frasco é neutro e chamativo. Se não é um perfume, também não é vômito de baleia, e realmente vale a pena experimentar!

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Que cheiro é esse?

Postado em:

Nosso organismo às vezes nos prega peças complicadas, nos coloca em saias justas que por muitas vezes ficamos sem saber o que fazer. Dificilmente alguém nunca passou pela desagradável situação de estar em algum lugar, por menos cheio, e soltar um ingênuo (barulhento ou não), porém mal cheiroso pum! O que fazer? Ficar parado, ou sair caminhando e carregando aquele aroma com você, avisar que fez e pedir desculpas. Enfim, as possibilidades são imensas, mas a vergonha ainda maior.

Pois foi exatamente o que aconteceu na Suiça há um tempo atrás, um artista francês de 65 anos estava jantando com os amigos e após comerem muito o ‘pum amigo’ resolveu reinar no local, e eles perceberam que além de constrangedor tem horas que chega a ser até insuportável. Christian Poincheval então resolveu arrumar uma solução para esse problema, reuniu novamente os amigos e alguns cientistas que conhecia e resolveu criar pílulas que acabassem com esse pequeno problema que se torna ainda pior por ser difícil de segurar depois de uma certa idade.

A primeira pílula que foi criada é feita de ingredientes naturais como erva doce e mirtilo, que facilitam a digestão, diminuem a formação de gases e transformam aquele cheio super desagradável em aromas de rosas. Agora ela também já pode ser encontrada com cheiro de chocolate ou violeta caso o comprador preferir, e foi lançado uma edição especial de gengibre para o dia dos namorados. Até mesmo uma opção para acabar com o cheiro dos gases caninos. Elas podem ser encontradas no site Pilulepet, cada frasco com 60 pílulas custa 18,86 € (cerca de R$ 65,00).

Claro que a maioria das pessoas ainda duvida de sua eficácia, mas mesmo que não funcione, renderá ótimas gargalhadas. Mas se realmente funcionar vai dar muito mais tranquilidade e liberdade aos flatulentos, e até mesmo o inicio de uma nova época em que soltar pum será prazeroso. Seja para se livrar de um problema ou até mesmo presentear os amigos de uma forma cômica, acho que vale a pena experimentar!

Site para compra do produto: http://www.pilulepet.com/en/


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Viva de você para o mundo!

Postado em:

Na semana passada tive o prazer de poder ir pra capital e curtir muitas das coisas que só São Paulo te oferece daquela forma, inclusive tomar chuva com alagamentos e muito trânsito. Entrei num estádio de futebol pela primeira vez, assisti ao show de um grande ídolo, andei na Av. Paulista de ponta a ponta descobrindo os novos comércios e revisitando os antigos pontos principais. Ir a um shopping que eu não entrava fazia anos, que tem meio que cara de infância, afinal, na minha cidade não tinha nem Mc Donald’s, ir para capital era até mesmo desfrutar de prazeres impossíveis aqui no interior.

O engraçado é pensar que quando nova, ia visitar os parentes e tinha horror daquela cidade, além de muito medo. Hoje talvez o medo tenha se transformado em cautela, e o horror se transformou em prazer, reviver antigos e novos prazeres, ver pessoas que eu consigo ver muito pouco (e nunca conseguir ver todas, porque o tempo é sempre curto), visitar lugares, sentir cheiros que me fazem bem porque São Paulo não cheira somente a poluição!

Uma outra experiência incrível foi poder ver uma exposição de um programa que eu amava, O Castelo Ra-Tim-Bum, programa que marcou a infância dos anos 90 e a história da TV Cultura. Há 3 anos, o MIS (Museu da Imagem e do Som) fez uma exposição sobre o programa que eu não consegui visitar, mas na época lembro-me de ler como valorizaram a parte sensorial, inclusive um dos ambientes principais era a cozinha em que eles aromatizaram com cheiro de café para realmente provocar os sentidos os visitantes. Essa nova exposição não é a mesma do MIS, ela se encontra no Memorial da América Latina, na Barra Funda, e apesar de recriar grande parte dos cenários e te fazer viajar no tempo, senti falta dessa parte sensorial no geral, não somente olfativa mas também sonora. Acho que são duas coisas que marcam, muito a nossa memória os cheiros e os sons. Como eu citei do shopping no começo do texto, é impossível um dia na vida não sentir ou ouvir algo e se lembrar de alguém ou algum momento.

Como por exemplo, uma pessoa que eu conheci a um tempo atrás, sempre perfumada, tinha uma coleção de mais ou menos 50 perfumes ou mais. Todos deliciosos, mas faltava uma marca olfativa sabe? Nem que fossem eleitas três fragrâncias, mas que quando alguém pudesse sentir aquele cheiro, lembrasse dela! É como o paladar, difícil encontrar alguém que não goste comer, e com certeza uma variedade de coisas, mas existem ao menos dois pratos que nos agradam mais. E quando você é convidado para jantar sempre segue a pergunta, e o que você mais gosta de comer?

Isso não é regra nem lei, mas tenho isso pra mim, assim como no mundo do marketing sensorial, em que lojas e marcas estão cada vez querendo criar um perfil para elas, creio que no nosso mundo pessoal também deveria ser assim. A gente não precisa ter medo de ser quem a gente é, mostrar do que gostamos, e se necessário mudar isso. Mas é gostoso poder pensar que alguém lembrou de nós porque ouviu uma música que sabe que gostamos, que comeu um sorvete do nosso sabor favorito, que sentiu um cheiro e se lembrou que é seu perfume. Uma frase do Papa Francisco marcou muito essa minha semana e representa todo esse texto muito bem: “A vida é boa quando você está feliz, mas a vida é muito melhor quando os outros estão felizes por sua causa.”

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Comendo e criando memórias

Postado em:

Uma empresa especializada em criar inovações tecnológicas para melhorar o mundo gastronômico, já é o tipo de empresa que vale a pena sempre ficar de olho nas novidades. Eles são especialistas em criar produtos que possibilitam cozinheiros profissionais e amadores a se aventurar ainda mais na cozinha. Quem sabe virando um master chef, e montando pratos que mais se parecem experimentos científicos. O nome da empresa é Molecule-R Flavors e está situada no Canadá, em Montreal, foi fundada em 2009 por dois empresários, um banqueiro e outro acostumado a empreender na área de restaurantes e alimentos.

E a novidade da empresa é algo bem incomum, mas que vai testar o seu cérebro ao provar novos sabores e sensações, ou até mesmo os já conhecidos. O produto chama AROMAFORK, isso mesmo que você leu, traduzindo ao pé da letra: garfo de aroma. O objetivo é desse produto é oferecer um talher especialmente projetado para criar uma experiência olfativa nova e intensa. O item promete ampliar a importância do nariz na percepção dos sabores.


O produto vem em formato de kit, composto por quatro garfos (assim você pode dividir essa experiência com mais 3 companheiros, 21 aromas diferentes, 50 papéis de difusão e quatro conta-gotas, que serão utilizados para adicionar os aromas em um dispositivo que fica nas costas do garfo. Cada garfo contém um pequeno orifício atrás dos dentes onde é colocado o papel de difusão que absorve o aroma.

Imagina que legal poder ter um produto assim que te permite criar combinações, com toda certeza exóticas, e proporcionar às pessoas que provarem dessa experiência algo único. Como por exemplo comer uma carne e sentir cheiro de gengibre ou morango. No kit você encontrará aromas como chocolate, lichia, manjericão, wasabi e até mesmo fumaça.

Com certeza a ideia era reinventar o garfo tradicional apresentando um utensílio que engana a mente, libertando um fluxo de aromas, mas ele é bem mais que isso, é o tipo de produto que poderá se tornar a ferramenta educacional perfeita para aprender a apreciar melhor a comida. Ele é vendido por US$ 49,95. E tem várias outras opções kits para inovar na cozinha.

Link da empresa: https://moleculargastronomy.com/

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Não chores mais

Postado em:

Na minha família cultivamos o hábito da culinária, como em toda família italiana. Como Mia Couto escreveu: cozinhar é um forma de amar os outros. Para mim é mais que isso, é criar hábitos, histórias, fortalecer laços, se divertir e relaxar a mente. E assim acontece praticamente todos os finais de semana, a gente se reúne e cozinha, canta e ri. Não temos um apego gigantesco pelas sobremesas, apesar de sempre ter alguma coisa, mas o prato principal é realmente o mais cobiçado, desejado e elaborado.

Devo admitir que por muitos anos eu fui a chata que comia pouquíssimas coisas, para quem me conhece nos dias de hoje pode ser até difícil de acreditar, mas fui. Acho que é por isso que eu realmente acredito que os chatos tem uma chance, na verdade é somente uma questão de hábitos e disposição para conhecer novos temperos e sabores. E uma das coisas que eu mais odiava era a cebola, era só dizer que tinha uma pitada no prato que meu organismo já se pré dispunha a passar mal, ou definitivamente não aceitar que nem se quer um pedacinho fosse parar na boca.

O mais interessante é que para aprender a comer, eu precisei aprender a cozinhar. Com os desvios da vida, eu assumi a cozinha 100% aqui de casa por um tempo, e passei de uma pessoa que queimava pizza congelada a alguém que ama passar qualquer hora vaga criando algo novo na cozinha. Mesmo se for somente para fazer um arroz e feijão melhorado, minha diversão é geladeira vazia que me dá poucas opções e faz com que minha mente crie os mais deliciosos pratos. E assim eu aprendi a amar a cebola e claro, seu companheiro alho. Mas ainda sofro com a hora de cortá-la. Já tentei das mais variadas técnicas, mas sempre choro, e muito! Daí passa minha mãe pela cozinha sempre dizendo: “Não sofre não minha filha!” Seguida de uma risadinha infame.

Sempre me perguntam o motivo pelo qual a cebola nos leva as lágrima, e a explicação é bem simples, aquele odor é composto por gases que ao entrar em contato com as lágrimas criam uma irritação e faz com que choremos. Existem algumas formas para ajudar que isso não aconteça como cortar a cebola com um ventilador ligado para que esses gases sejam deslocados para outro lugar, descascar a cebola em água corrente antes de lavá-la e até mesmo mantê-la na geladeira antes de partir.

Esse prazer da cozinha se tornou algo tão presente em minha vida, que até mesmo criei um produto que ajuda a eliminar o cheiro de cebola e alimentos que assim como ela, nos deixam com as mãos com aroma desagradável. Um sabonete liquido especial ideal para depois de cozinhar ou até mesmo depois de lavar louças. O próximo passo quem sabe é um aromatizador que bloqueie essas enzimas e não nos deixe chorar ao cortar essa deliciosas mais traiçoeiras cebolas.

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Insensato é tentar ser quem você não é

Postado em:

Com tantos problemas no Brasil e no mundo, além de ler noticias o dia todo sobre tudo isso me falta vontade de continuar com esse quase masoquismo à noite, horário de descanso e relaxamento da mente, na maioria das vezes. Então me guardo o direito de me divertir com programas de televisão mais leves, livros e etc. Um deles passa no canal GloboNews e é apresentado pela jornalista Maria Prata, filha e irmã de dois dos meus escritores prediletos. O assunto abordado no programa dessa semana foi muito interessante e atual, a revolução dos gêneros e como o mercado lida com essa tendência a fazer com que os produtos sejam cada vez mais unissex.

O programa mostra como os mercados da moda, cosméticos, brinquedos e até mesmo jogos eletrônicos foram impactados com essa mudança. Esses infinitos ramos necessitam dessa mudança, que eu definiria como evolução, para suprir as necessidades dos consumidores no mundo de hoje. Ela entrevista estilista como Alexandre Herchcovitch que possui uma grife unissex a ‘À La Garçonne’ e uma empresa de brinquedos, a Xalingo que investiu muito em uma nova embalagem e caracterização de seus produtos.

O mercado dos perfumes não poderia ficar de fora desse novo padrão de consumo. Ninguém menos que O Boticário, a marca líder de cosméticos no Brasil para relançar uma fragrância que se encaixa perfeitamente aos dias de hoje: o Insensatez. A empresa acredita que cada um é livre para fazer as suas escolhas e ser quem quiser. E se as pessoas querem cada vez menos rótulos, por que não tirá-los também da fragrância. Uma fragrância cítrica e refrescante, com a intensidade da madeira e um pequeno toque floral, um perfume sem gênero que tem tudo a ver com os jovens de hoje, que não ligam para rótulos e valorizam a sua individualidade.

Desde que saiu do portfólio, a marca é uma das mais pedidas pelos consumidores, tanto nas redes sociais como na central de relacionamento com o consumidor. Isso mostra como a marca Insensatez tem um discurso transgressor, continuando contemporânea e conversando com o consumidor. Com certeza será novamente um sucesso de vendas, afinal, insensato é ser quem você não é!


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Mulheres: perfumes de acordo com o zodíaco.

Postado em: - Atualizado em:

​Segunda-feira começou um novo ciclo astrológico, o ciclo de Saturno. O Sol nos deixou para que uma nova energia pudesse nos acompanhar pelos próximos 36 anos. Talvez você não seja apegada a essas coisas (sim, hoje estou falando diretamente com as mulheres), mas ao menos por curiosidade continue a ler, pode ser um palpite para o seu próximo perfume.

Com esse acontecimento, eu me lembrei de uma matéria que li na semana anterior na revista Marie Claire sobre como encontrar seu perfume ideal de acordo com seu signo. Foram eleitos entre 2 ou 3 perfumes de renomadas marcas para cada signo, eles foram escolhidos baseado na descrição da personalidade de cada um dos zodíacos independente de ascendentes. Então segue abaixo a lista para sua consulta e/ou curiosidade:

Áries: Impulsiva, explosiva e cheia de energia. Precisa de algo alegre, que reflita essa personalidade forte. As melhores notas são as orientais, flores marcantes e aromas quentes, como sândalo, mirra, violeta ou limão. Perfume: Elixir d’Orient (Rituals); D&G Anthology La Temperance (Dolce & Gabbana); Cuir de Russie (Chanel).

Touro: Caseira, gosta de comer, dormir e ficar à toa. Tem um bom senso estético e personalidade forte. Sabe o que quer. A fragrância ideal é aquela mais natural, com um toque amadeirado, cítrico ou floral, como jasmim, violeta,bergamota ou lavanda. Perfumes: Alien (Thierry Mugler); J’Adore (Christian Dior); Blu Mediterraneo Bergamotto di Calabria (Acqua di Parma). 

Gêmeos: Brincalhona e divertida, gosta de esporte e aventura. Por ser um pouco instável, troca sempre de fragrância. Seu perfume precisa ter um toque esportivo e cítrico, como limão ou laranja. Outras opções são cravo, verbena e lavanda. Perfumes: Eros Pour Femme (Versace); Vetyver Colone (Jo Malone).

Câncer: Feminina e romântica. Estas são as principais características da canceriana. Elas gosta de dar um toque leve e retro a tudo, inclusive em seu perfume. As suas fragrâncias costumam ser adocicadas, frescas e leves. Florais com baunilha, um toque de lavanda, musk ou acácia combinam com este signo. Perfumes: La vie est belle (Lancôme); Lavanda e Baunilha (Natura).

Leão: Quem nasceu para brilhar, como a leonina, chama a atenção até com o perfume. Sua fragrância é provocante, forte, com um toque exótico. Flores como peônia, flor de lótus e dália são ótimas opções.  Alfazema e sândalo complementam bem a combinação. Perfumes: Miss Dior Cheire Blooming Bouquet (Christian Dior) Perceive Oasis (Avon); Chloé Eau de Parfum (Chloé).

Virgem: Prática, organizada e inteligente. Sua fragrância tem que agradar a todos, ser suave e discreta. Lavanda, jasmim, alecrim e frutas, como pêssego e morango são boas escolhas. Perfumes: Boss the scent of her (Hugo Boss); A.R.T. (Eudora); Valentina (Valentino).

Libra: Sempre buscando o equilíbrio, é elegante e cheia de charme e bom senso. Gosta de escolher fragrâncias diferentes para cada momento do dia. De manhã, opte por perfumes florais, suaves e delicados, como lírio, gardênia e rosas, por exemplo. Para a noite, as fragrâncias mais adocicadas e marcantes, como benjoim e verbena são ótimas escolhas. Perfumes: Lily Essence (O Boticário); 212 (Carolina Herrera); Marc Jacobs Gardenia (Marc Jacobs).

Escorpião: Sensual e misteriosa, a escorpiana precisa de uma fragrância que atice e desperte o interesse das pessoas a sua volta. Perfume secos, provocantes e exóticos são ideais. Aposte em especiarias, como canela, cravo e ervas, como alecrim. Mexerica e almíscar também como combinam com esse signo. Perfumes: 1 Million (Paco Rabanne); Liquid gold euphoria (Calvin Klein); Marrakech (Aesop).

Sagitário: Independente, otimista e com personalidade forte, precisa de algo marcante e vibrante. Fragrâncias com traços florais e notas orientais são perfeitas. Jasmim , cedo e rosa combinam com sua personalidade. Perfumes: La Coleccion 4 (Lowe); Black Cedarwood & Juniper (Jo Malone).

Capricórnio: Reservada, séria e madura, a mulher do signo de Capricórnio não gosta de nada muito extravagante. Use e abuse de aromas verdes, que remetem à natureza, com notas amadeiradas. Alecrim, verbena, chá verde, musk são ótimas escolhas. Perfumes: Appel splash (Marc Jacobs); Frescor de maracujá (Natura); Água de colônia chá verde (the Body Shop).

Aquário: A aquariana é rebelde, irreverente e gosta de lançar tendências. Precisa de uma fragrância que dê a sensação de liberdade que tanto ama. Experimente um perfume com toques marítimos ou cítricos, como madressilva, patchouli ou violeta. Perfumes: Floratta Cerejeira em flor (O Boticário); Allure (Chanel); Tainted Love (Prada).

Peixes: Sonhadora, sensível e romântica. Essas são as características mais marcantes da pisciana. Para realçar seu lado meigo, use e abuse de fragrâncias adocicadas, como baunilha, e florais, como lavanda, acácia e almíscar. Perfumes: Cashmere aura (Donna Karan); Adriane Galisteu (Jequiti).

Quem sabe essa pequena lista não te ajude a escolher um novo aroma para esse novo ciclo que promete mudanças emocionais e comportamentais tão profundas. Bons testes!


*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.

Sentindo a vida!

Postado em:

Desde criança sou uma apaixonada por cheiros, só que de uma forma que eu tive que aprender a conter meus impulsos olfativos em várias ocasiões para não ser mal educada. Digamos que meus pais tiveram um certo trabalho com essa mania boba de que tudo aquilo que pegava nas mãos ou fosse comer eu cheirava. Minha mãe me chamava de cachorrinho, sim, um apelido fofo para um costume esquisito. Afinal, não é lá muito saudável e bonito colocar o nariz até na blusa que vai comprar!

Pois os anos se passaram e eu desenvolvi variadas técnicas de como disfarçar esse pequeno defeito, e também parar de me importar com cada cheiro que cruza o meu caminho, ou melhor dizendo o meu nariz. Ao mesmo tempo me tornei ainda mais apaixonada pelo mundo dos perfumes, e adoro sentir e criar novos aromas e despertar sensações, mesmo que seja somente para mim. É um universo realmente fascinante.

O engraçado dessa história, é que convivo com meu sobrinho de um ano e meio todos os dias, e ele acabou ‘pegando’ um pouco essa mania. É inevitável ele me ver trabalhando e não sentir curiosidade por todo esse universo. É lindo de ver, ele já sente o cheirinho da comida no fogão, ou sabe certinho quando chega aqui e tudo está perfumado com um dos aromatizadores que fabricamos.

Não há nada mais fofo que pedir ajuda para estender roupas no varal e pedir para ele segurar alguma peça e ver aquela carinha linda aproximando a peça do rostinho e cheirando e falando hmmm. Faço questão de mostrar a parte boa desse mundo pra ele, o cheiro das frutas, das flores, dos perfumes mais variados. E claro, ele também sabe muito bem quando sente algum cheio ruim, faz careta e balança as mãos para espantar o cheiro.

Todos os dias eu aprendo que realmente as crianças são os espelhos das pessoas com que convive, e que com certeza vai acabar copiando os seus melhores e piores hábitos. Que o amor pelos aromas em sua mais pura e deliciosa essência, seja uma das heranças que eu possa deixar para ele!

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.