​Campanha de vacinação contra febre aftosa tem prazo estendido. Veja

O rebanho da região de Franca, que envolve 13 municípios, é superior a 115 mil cabeças, segundo o IBGE.

Postado em: em Agronegócios

A campanha de vacinação contra a febre aftosa foi prorrogada até o dia 30 de junho no Estado de São Paulo e concomitantemente na região de Franca. 

A informação é do Governo do Estado. Inicialmente, a campanha terminaria no domingo, dia 31 de maio.

A decisão foi tomada pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária de São Paulo, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. 

A Adab levou em consideração as dificuldades de logística para distribuição das vacinas; a suspensão das atividades comerciais, que dificultou o acesso à imunização; as interrupções de transporte intermunicipal e a antecipação dos feriados estaduais e municipais.

A declaração da vacina poderá ser feita até o dia 15 de julho por meio do site da Adab. 

Os produtores também podem procurar os pontos físicos de atendimento, sindicatos rurais ou lojas de revenda de produtos agrícolas para fazer a declaração obrigatória.

O rebanho da região de Franca, que envolve 13 municípios, é superior a 170 mil cabeças. Na área do município o rebanho é de cerca de 15 mil cabeças.

O prazo para vacinação também será estendido em todos os outros estados do Grupo 4 que integram o Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA): Tocantins, Bahia, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo.

Com a prorrogação do prazo para a vacinação contra a Febre Aftosa, a entidade espera que as metas impostas para a campanha sejam atingidas. 

Devido à pandemia do novo coronavírus, foram estabelecidos novos procedimentos para compra das vacinas nas lojas agropecuárias e declaração da vacinação junto ao Serviço de Defesa Agropecuária com o objetivo de evitar o contato entre as pessoas e diminuir os riscos de transmissão da doença.

Na atual campanha a vacinas são vendidas por canal de comunicação não presencial, como telefone e e-mail, com entrega diretamente nas propriedades ou retirada na loja sem sair do veículo (sistema drive-thru).

Sindicatos rurais, cooperativas, caminhão de leite, entre outros, também estão autorizados a fazer as entregas. 

Em todos os casos, o transporte deve ser feito em caixas de isopor com gelo, lacrado, para conservação das vacinas na temperatura ideal.

Para que o rebanho fique protegido contra febre aftosa, os criadores devem manter a vacina e a seringa no gelo até o momento da aplicação, escolher a hora mais fresca do dia para reunir o gado, e usar agulhas novas e limpas para vacinação, de preferência do tamanho 15 mm por 18 mm.  

O frasco deve ser agitado antes de aplicar a vacina em cada animal, que deve ser feita na tábua do pescoço, debaixo da pele.


Artigos Relacionados