Anvisa proíbe venda de lente de contato colorida Nipon Cosplay no Brasil

A determinação se dá por falta de registro do produto, que era vendido de forma irregular pela internet

Postado em: em Saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), proibiu a comercialização e o uso de lentes de contato coloridas Nipon Cosplay em todo o país. A determinação se dá por falta de registro do produto, que era vendido de forma irregular pela internet.

As lentes vendidas pela empresa – que ainda não se manifestou sobre a proibição – são para fins estéticos e composição de fantasias, principalmente do universo Otaku. “Após comprovação de que os produtos eram divulgados e comercializados sem cadastro ou registro, a Anvisa determinou a proibição da comercialização, divulgação e o uso das lentes de contato coloridas Nipon Cosplay, em todo o território nacional”, diz texto publicado pela agência na Resolução nº 958, no Diário Oficial da União.

Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, de Campinas, em São Paulo, o uso desse tipo de lente deve ser precedido de recomendação médica, inclusive aquelas que estejam devidamente registradas e regulamentadas pela Anvisa.

De acordo com o especialista, a adaptação às lentes inclui análise da curvatura e relevo da córnea, exame de refração, avaliação do filme lacrimal, fundoscopia e utilização de lente teste independentemente da finalidade do uso – se estético ou saúde.

Entre os riscos de usar um produto desses, sem antes consultar um profissional, está a perda da visão.

Ainda segundo o oftalmologista, cerca de 16% da população brasileira não pode usar lente de contato. Entre os que não podem fazer uso, estão aqueles que se enquadram nas principais contraindicações: “Olho seco, doenças oculares externas, alergia e borda da córnea irregular”, diz Neto.

O perigo fica ainda maior no inverno, período em que o tempo seco resseca mais a lágrima, podendo causar complicações ao olho.

O especialista recomenda interromper imediatamente o uso das lentes quando os olhos apresentarem "vermelhidão, sensação de corpo estranho e visão embaçada".

O oftalmologista reitera, também, a importância de se atentar ao prazo de validade das lentes, evitando problemas posteriores que podem acarretar, entre outros, em cegueira.


Artigos Relacionados