Acusado de racismo e homofobia, ex-BBB Diogo Pretto alega 'mal entendido'

Ele foi vaiado durante show da companhia de dança FitDance, no Amsterdam Salvador

Postado em: em Um Toque a +

O ex-BBB Diogo Pretto, participante da 11ª edição do reality show, foi acusado de racismo e homofobia depois de fazer declarações polêmicas durante uma apresentação da companhia de dança FitDance, do qual é membro, no Amsterdam Salvador, no último sábado, 29. “Quando eu era pequeno, eu era até meio viado, mas, quando eu descobri o que viado fazia, eu deixei de ser viado“, disse ele durante a apresentação, sendo vaiado pelos presentes.

O coreógrafo teria sido vaiado também ao chamar sua namorada, a dançarina Nai Darlen, de “neguinha” e ao dizer que outra dançarina era “branquinha de alma negra”. Em nota oficial enviada por sua assessoria ao jornal “Extra”, Diogo alegou que suas “brincadeiras” foram mal interpretadas. “Quero esclarecer o mal entendido que aconteceu no show de aniversário da Amsterdam. Como sempre, brinquei com o público. Como sempre, estava muito a vontade. E, em meio às brincadeiras, posso ter me expressado incorretamente e, por isso, mal interpretado por alguns“, informa o comunicado.

Diogo confirmou ter sido vaiado na nota, mas disse que também foi aplaudido. “Em um momento do nosso espetáculo, realmente teve uma ameaça de vaia, mas, quando o meu pensamento foi concluído, quando perceberam que primeiro eu estava brincando e, logo em seguida, falei sério, houve aplausos. Como não teve resposta negativa do público no momento e todos continuaram interagindo com a gente maravilhosamente bem, imaginei que não tivesse ficado ruídos. Mas, vi que ficou e preciso deixar bem claro: NÃO SOU HOMOFÓBICO NEM RACISTA. Não tenho por que ser!“, afirmou ele.


Artigos Relacionados